Equador x Japão tem pior público da Copa América: veja os números - Gazeta Esportiva
Copa América Copa América

O duelo entre Equador e Japão, disputado nesta segunda-feira, no Mineirão, registrou o pior público da primeira fase da Copa América. Foram apenas 2.106 pessoas que pagaram para assistir ao empate por 1 a 1, resultado que definiu o Paraguai como rival do Brasil nas quartas de final do torneio.

O público total divulgado pela organização foi de 9.729 torcedores. Portanto, 7.623 pessoas tiveram acessos ao estádio, incluindo pessoas que trabalharam na partida e os ingressos distribuídos pelo Comitê Organizador Local (COL). A renda foi de R$ 301.525,00.

A segunda pior marca também pertence ao Mineirão. No último sábado, apenas 4.640 torcedores pagaram para ver a Venezuela derrotar a Bolívia por 3 a 1. Na ocasião, o público não pagante foi de 7.106 pessoas, para uma renda de R$ 631.605,00. O público total foi de 11.746 espectadores, portanto.

Líder do Grupo A com sete pontos, a Seleção Brasileira enfrenta o Paraguai por uma vaga nas semifinais na próxima quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Grêmio. Veja aqui todos os confrontos das quartas de final da Copa América 2019.



O Uruguai venceu por 1 a 0 o Chile, nesta segunda-feira, no Maracanã, pela Copa América. Com o resultado, os uruguaios terminaram a Primeira Fase como líderes do grupo C, com sete pontos, um a frente dos chilenos, que ficam com a segunda posição.

A partida teve altos e baixos e mudanças de controle durante os 90 minutos. O gol da vitória uruguaia veio somente aos 36 minutos do segundo tempo, com Cavani.

Nas quartas de final, a Celeste terá pela frente o Peru, no sábado, na Fonte Nova, em Salvador. No dia anterior, o Chile vai enfrentar a Colômbia, na Arena Corinthians, em São Paulo.

O jogo – As duas equipes iniciaram o confronto buscando o ataque, mas sofrendo com a marcação adversária. O Chile criou a primeira chance de gol aos seis minutos, em chute de Alexis Sánchez que passou sobre o travessão.

O lance animou os chilenos, que passaram a dominar a partida e quase abriram o placar aos dez minutos. Aránguiz recebeu passe na entrada da área e chutou para boa defesa de Muslera.

Os sustos fizeram o Uruguai melhorar no jogo. Tanto que a primeira boa chance uruguaia aconteceu aos 17 minutos. Betancur aproveitou rebote na entrada da área e chutou próximo ao gol. Depois, foi a vez de Arrascaeta tentar e levar perigo a Arias.

A partir dai, a Celeste passou a ter o controle do jogo e desperdiçou a melhor oportunidade de marcar aos 21 minutos. Luís Suárez foi lançado na área e tentou driblar Arias. O goleiro fechou bem o ângulo e impediu a finalização do atacante.

Depois disso, o duelo voltou a ficar equilibrado, com as duas equipes em busca do ataque, mas levar perigo ao adversário. Com mais posse de bola, o Uruguai viu Hernandez quase marcar para o Chile, mas respondeu aos 41 minutos. Após cobrança de escanteio, Cáceres cabeceou pela linha de fundo. O lance foi o último de mais relevante até o fim da etapa inicial.

O segundo tempo começou movimentado, com cada seleção tendo uma chance de gol antes dos dois minutos. Primeiro, Godín aproveitou escanteio, mas cabeceou em cima de Arias. No lance seguinte, o Chile assustou em chute de Alexis Sanchéz.

Só que depois dos lances iniciais, o jogo diminuiu de ritmo. Mesmo com as duas equipes voltadas ao ataque, ambas pecavam nas finalizações. Os uruguaios era mais objetivos, mas esbarraram em chutes fracos em cima de Arias.

Com o passar do tempo, o duelo ficou mais físico, com muitas trombadas e entradas mais duras. Somente aos 23 minutos, o Chile levou perigo. Após cobrança de escanteio, Diaz cabeceou, mas viu Giménez salvar de cabeça em cima da linha.

Depois de um período sem chegar próximo da área, o Uruguai chegou ao gol aos 36 minutos. Cavani aproveitou cruzamento e cabeceou no canto, sem chance para Arias.

Nos minutos finais, o Chile ainda esboçou uma pressão em busca do empate. No entanto, o Uruguai se fechou e impediu qualquer boa jogada por parte do adversário para sair do Maracanã com a vitória e a liderança do grupo C.

FICHA TÉCNICA
CHILE 0 X 1 URUGUAI

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: Segunda-feira, dia 24 de junho de 2019
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (BRA)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (BRA) e Kleber Lúcio Gil (BRA)
VAR: Wilton Sampaio (BRA)
Renda: R$ 11.749.970,00
Público: 49.275 pagantes
Cartão amarelo: Giovanni González (Uruguai)
GOL
URUGUAI: Cavani, aos 36min do segundo tempo

CHILE: Arias; Diaz, Maripán, Medel (Lichnovsky) e Jara (Castillo); Opazo, Pulgar e Aránguiz; Hernandez, Vargas (Fernandes) e Alexis Sánchez
Técnico: Reinaldo Rueda

URUGUAI: Muslera, Cáceres, Godín, Giménez e Giovanni González; Valverde (Coates), Bentancur, Arrascaeta (Rodriguez); Lodeiro (Nández), Luis Suárez e Cavani
Técnico: Óscar Tabárez



Com o encerramento da fase de grupos na noite desta segunda-feira, os duelos da fase quartas de final da Copa América estão definidos. Com destaque para o Brasil, que enfrentará o Paraguai nesta quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Os comandados de Tite lideraram o Grupo A com sete pontos ganhos. Os paraguaios, por sua vez, se classificaram como terceiro colocado. A equipe do técnico Eduardo Berizzo somou apenas dois pontos no Grupo B.

A Argentina de Lionel Messi terá pela frente a Venezuela, uma das surpresas da atual edição da Copa América. O confronto será no Maracanã, às 16h00 (de Brasília) de sexta-feira. Quem avançar, pega Brasil ou Paraguai.

Vice-líder do Grupo C, o atual bicampeão Chile encarará a Colômbia, única a terminar a primeira fase da competição com 100%. A partida será também nesta sexta-feira, às 20h00 (horário de Brasília), na Arena Corinthians.

Fechando as quartas de final, o Uruguai de Cavani, Suárez e Godín vai pegar o Peru, às 16h00 (de Brasília) deste sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Confira os jogos e os horários das quartas de final da Copa América:

Quinta-feira
21h30 Brasil x Paraguai – Arena do Grêmio

Sexta-feira
16h00 Venezuela x Argentina – Maracanã
20h00 Colômbia x Chile – Arena Corinthians

Sábado
16h00 Uruguai x Peru – Fonte Nova



O adversário da Seleção Brasileira nas quartas de final da Copa América foi definido na noite desta segunda-feira. Trata-se do Paraguai, que se classificou graças ao empate por 1 a 1 entre Equador e Japão, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Com o resultado, equatorianos e japoneses acabam eliminados no quarto e terceiro lugares do Grupo C, com um e dois pontos, respectivamente. O Paraguai, do Grupo B, avança como segundo melhor terceiro colocado, com dois pontos, ficando à frente da seleção nipônica no saldo de gols (-1 a -4).

O Brasil fechou a primeira fase na liderança do Grupo A, com sete pontos, oriundos das vitórias sobre Bolívia (3×0) e Peru (5×0), além do empate com a Venezuela (0x0). O duelo decisivo com o Paraguai, seu algoz nas edições 2011 e 2015, está marcado para quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Grêmio.

O Jogo – O Japão começou melhor e não demorou a abrir o placar. Aos 14 minutos, Okazaki recebeu nas costas da zaga e dividiu com o goleiro Domínguez. Na sobra, Nakajima chutou por cima e marcou. O assistente assinalou impedimento, mas, após consulta ao VAR, o árbitro validou o gol.

O Equador, aos poucos, foi melhorando e conseguiu o empate. Aos 34, após bola levantada na área, a bola sobrou para Arboleda, que encheu o pé para grande defesa de Kawashima. Mas Mena pegou o rebote e empurrou para deixar tudo igual no Mineirão.

Pouco antes do intervalo, o time asiático quase retomou a vantagem com um golaço. Após grande troca de passes a partir do campo de defesa, Miyoshi tocou de primeira para Nakajima, que saiu na cara do gol. O camisa 10, percebendo o goleiro adiantado, tentou por cobertura, mas mandou para fora.

Com o atacante Preciado no lugar do volante Méndez, o Equador voltou mais agressivo para a etapa complementar. E quase virou logo em seu primeiro ataque, quando o chute cruzado de Velasco desviou no meio do caminho e por pouco não entrou na meta nipônica.

Para fazer o Japão reagir, o técnico Hajime Moriyasu trocou de atacantes: saiu o experiente Okazaki para a entrada do jovem Ueda. Logo em sua primeira participação, o garoto quase aproveitou cruzamento da esquerda para desempatar o duelo.

Com os dois times precisando da vitória, o jogo ficou aberto e emocionante no final. Aos 44, Kubo deixou Maeda na cara do gol, mas o atacante bateu em cima de Domínguez. No rebote, Abe isolou por cima. Dois minutos depois, Enner Valencia lançou Preciado, que entrou na área e tocou na saída do goleiro. A bola tirou tinta da trave. No fim, o Japão ainda balançou as redes com Kubo, impedido. Para alegria dos paraguaios.

FICHA TÉCNICA
EQUADOR 1 X 1 JAPÃO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 24 de junho de 2019, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN)
Assistentes: Luis Murillo (VEN) e Rodrigo Correa (BRA) 
VAR: Fernando Rapallini (ARG)
Público: 2.106 pagantes/ 7.623 não pagantes/ 9.729 total
Renda: R$ 301.525,00
Cartão Amarelo: Arboleda, Antonio Valencia e Chicaiza (Equador); Tomiyasu (Japão)
Cartão Vermelho: –
Gols:
EQUADOR: Mena, aos 34 minutos do 1º tempo
JAPÃO: Nakajima, aos 14 minutos do 1º tempo

EQUADOR: Domínguez; Velasco, Arturo Mina, Arboleda e Ramírez; Gruezo, Orejuela e Méndez (Preciado); Mena (Chicaiza), Enner Valencia e Romario Ibarra (Antonio Valencia)
Técnico: Hernán Darío Gómez

JAPÃO: Kawashima; Iwata, Ueda, Tomiyasu, Sugioka; Itakura (Maeda), Shibasaki, Miyoshi (Abe), Nakajima; Kubo e Okazaki (Ueda)
Técnico: Hajime Moriyasu





A Seleção Brasileira deve entrar em campo na quinta-feira com Fernandinho na vaga do suspenso Casemiro. Aparentemente recuperado de dores no joelho direito, o jogador é muito questionado por parte da torcida em função de suas participações negativas nas duas eliminações mais recentes da equipe em Copas do Mundo. Nada, porém, que tire a confiança de um dos craques do time: Philippe Coutinho.

“Quando há uma derrota, sempre procura-se um culpado. Futebol é grupo. Quando não dá certo é o coletivo que não funcionou. Fernandinho é um grande jogador, campeão”, avisou, o meia do Barcelona, em entrevista coletiva nessa segunda.

Phillipe Coutinho já foi rival de Fernandinho na Inglaterra (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

“Ele com certeza já passou por cima disso, não em vão fez grande temporada, faz grandes apresentações na Seleção. É um líder, sempre ativo nas reuniões, é um cara muito importante no nosso grupo”, contou.

Aliás, para Coutinho as características de Casemiro e Fernandinho são semelhantes e ajudam os jogadores de frente a serem ousados, sem receio do que pode acontecer no caso de alguma jogada não terminar como se imaginava.

“São jogadores que cumprem a mesma função, nos dão a segurança de tentar algo, talvez perder a bola. São caras que roubam muitas bolas no jogo, isso nos dá condição de tentar mais e arriscar mais”, explicou.



Messi ainda não conquistou títulos pela seleção argentina (Foto: Alfredo Estrella/AFP)

Messi completou 32 anos nesta segunda-feira e irá repetir um hábito que já está acostumado: comemorar seu aniversário com a seleção argentina. Por conta das competições continentais e mundiais que acontecem no meio do ano, o camisa 10 costuma estar concentrado na albiceleste quando fica mais velho.

Como revelou um levantamento feito pela AFP, Messi geralmente não comemora bons resultados após o seu aniversário. Em 2006, na sua primeira Copa do Mundo pela Argentina, o meia-atacante viu do banco de reservas sua seleção ser eliminada pela Alemanha nos pênaltis.

Em 2010, novamente os alemães estragaram a comemoração de aniversário de Messi. Seis dias após o aniversário do craque, os europeus golearam a Argentina por 4 a 0 nas quartas de final da Copa do Mundo. Quatro anos mais tarde, os sul-americanos bateram na trave, mas novamente Messi não terminou o Mundial contente: perdeu a final da Copa para a Alemanha, com um gol de Mario Gotze.

Um ano depois, foi a vez da Argentina bater na trave de conquistar a Copa América no mês de julho. A albiceleste perdeu a final para o Chile, nos pênaltis. Na edição Centenária da competição continental, em 2016, Messi perdeu um pênalti na disputa que definiu novamente o título para os chilenos novamente.

Três dias depois de perder por 3 a 0 para a Croácia, Messi comemorou aniversário com receio de ser eliminado na fase de grupos da Copa do Mundo de 2018. Logo em seguida, a Argentina ganhou da Nigéria e avançou para as oitavas, fase na qual foi eliminada para a França.

Agora, Messi vai em busca de comemorar um título na proximidade de seu aniversário. A Argentina enfrentará a Venezuela nas quartas da Copa América de 2019, na próxima sexta-feira, às 16h, no Maracanã.



Messi comemorou o aniversário com a família (Foto: Reprodução/Instagram)

Lionel Messi comemorou seu aniversário de 32 anos com a família e seus companheiros de seleção argentina na concentração da equipe, em um hotel de Porto Alegre. Nesta segunda-feira, o craque do Barcelona recebeu a visita da esposa Antonela Roccuzzo, dos filhos e de outros parentes.

Os jogadores comandados por Lionel Scaloni também deram felicitações a Messi em uma reunião para cantar parabéns e dividir bolo. O encontro foi registrado pelo próprio atacante em suas redes sociais.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Leo Messi (@leomessi) em

Durante o dia, Messi recebeu mensagens de várias personalidades tanto de fora quanto de dentro do esporte, entre elas Neymar. Além do amigo e ex-companheiro de Barcelona, Aguero, Ronaldinho, Daniel Alves e Arthur também fizeram postagens direcionadas ao argentino.

Na manhã desta segunda-feira, um dia após a vitória sobre o Paraguai que garantiu a Argentina no mata-mata da Copa América, Messi não foi a campo no treinamento realizado no Beira-Rio. O astro fez apenas atividades específicas na academia, antes de retornar ao hotel.

Ainda nesta segunda, a delegação argentina viaja para o Rio de Janeiro. Na capital carioca, a equipe de Lionel Scaloni enfrenta a Venezuela, sexta-feira, às 16 horas (de Brasília), no Maracanã, em duelo válido pelas quartas de final.



Ao que tudo indica, Fernandinho deve mesmo ser o volante do Brasil na quinta-feira, pelas quartas de final da Copa América. Na tarde dessa segunda, o jogador do Manchester City apareceu no gramado do CT do Grêmio, em Porto Alegre, aparentemente livre de qualquer problema no joelho direito.

Com a suspensão de Casemiro, reflexo dos três cartões amarelos na primeira fase, Tite deixou claro que aguardaria a evolução de Fernandinho, desfalque até do banco de reservas no último sábado, contra o Peru.

Fernandinho jogou nas duas primeiras rodadas da Copa América (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Quem não foi visto no campo nessa segunda foi o goleiro Cássio. O corintiano sente dores no quadril desde que caiu de mau jeito durante o treino de domingo. Cássio foi levado a fazer exames de imagem.

Apesar de Tite ter fechado o trabalho tático, a tendência é que a troca de Casemiro por Fernandinho seja a única mudança em relação ao último jogo da Seleção Brasileira, que ainda aguarda seu adversário para o primeiro desafio eliminatório em duelo único da competição continental.