Aparecidense leva gol no fim, empata em casa com o ABC, mas entra no G8 da Série C

São Paulo, SP

04/07/22 | 21:57 - 04/07/22 | 22:09

Na noite desta segunda-feira, a Aparecidense-GO recebeu o ABC pela 13ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro e empatou em 2 a 2. Os autores dos gols do jogo, realizado no estádio Annibal Batista de Toledo, em Goiânia (GO), foram Alex Henrique e Felipe Menezes, para os mandantes, e Henan e Wallyson, para os visitantes.

Assim, o time cearense alcançou a quinta partida seguida sem perder e subiu para a oitava posição na tabela, entrando na zona de acesso à próxima fase do nacional, com 19 pontos ganhos. Já pelo lado potiguar, a equipe chegou ao terceiro empate consecutivo, mas manteve-se na terceira colocação, com 23 pontos. Agora, o ABC está a três do líder Mirassol.

Na próxima rodada, a Aparecidense visita o Ferroviário-CE, a partir das 15 horas (de Brasília) de sábado, no Ceará. Por sua vez, o ABC joga em casa contra o Manaus-AM, na segunda-feira, às 20 horas.


Os gols

Após boa parte da partida apresentar poucas chances claras às equipes, o ABC abriu o marcador antes do fim do primeiro tempo. Aos 41 minutos, Henan recebeu belo passe de Wellington Reis, ajeitou e bateu cruzado, sem chances para o goleiro Gabriel.

Com a desvantagem, os donos da casa voltaram do intervalo com outra postura. Dessa forma, demorou apenas 14 minutos para empatar a partida. Erick Varão se atrapalhou ao afastar a bola e derrubou Joãozinho dentro da área. Na cobrança do pênalti, Alex Henrique finalizou forte e deixou tudo igual.

Entrando na reta final do confronto, na altura do minuto 33, a Aparecidense conseguiu a virada. Em bela jogada, o ex-Palmeiras Felipe Menezes chutou forte da entrada da área e fez o 2 a 1.

Novamente aos 41 minutos - desta vez, da etapa complementar - o ABC fez o segundo e empatou o jogo. Após saída errada da Aparecidense, o atacante Wallyson ficou com a bola, tirou a marcação e bateu firme. A bola ainda bateu na trave antes de entrar e deixar o confronto novamente igualado.

Deixe seu comentário