Futebol/Série B

Vila Nova supera expulsão e vence o Goiás em clássico no Serra Dourada

São Paulo , SP
15/10/2016 18:05:10 — 15/10/2016 20:45:07

Em: Brasileiro Série B, Futebol, Goiás, Notícias, Vila Nova-GO

Brigando na metade de baixo da tabela, o Vila Nova comemorou com gosto a vitória por 2 a 1 no clássico contra o Goiás. Mesmo com sete desfalques, o Tigre, que jogou na condição de visitante no Serra Dourada, mostrou toda a sua força e bateu o rival regional em jogo válido pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Pressionado pela ausência de nomes importantes do elenco, o Vila entrou em campo no clima de clássico. Incisivo, o time pressionou desde o início e segurou o placar de 2 a 0, com gols de Joãozinho e Frontini, de pênalti, até os minutos finais, mesmo jogando com um homem a menos pela maior parte da segunda etapa. Já nos acréscimos, acabou cedendo um gol para o rival, que viu Walter diminuir a diferença aos 47 minutos.

Esta foi a primeira vez em que o Vila Nova bateu o Goiás desde 2012, quando ganhou no Goianão, por 3 a 2, com três gols de Patrick. Agora na 11ª colocação, o Tigre soma 43 pontos e recebe o Avaí na próxima rodada. Já o Esmeraldino, com 40 pontos, ocupa o 13º lugar e joga contra o Paysandu, fora de casa.

(Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova)
O Vila Nova venceu o Goiás por 2 a 1 em clássico no Serra Dourada (Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova)

O jogo – O Goiás tentou pressionar mais no início da partida, mas se deparou com um Vila Nova corajoso, sem medo de ir para cima do adversário, mesmo na condição de visitante. Moisés comandou o ataque do Tigre e recebeu a bola com perigo na área três vezes consecutivas, aos nove, aos dez e aos 11 minutos. O goleiro Márcio, bem posicionado, conseguiu parar os chutes.

Diante de um Esmeraldino retraído, Joãozinho apostou em seu talento e saiu com velocidade para jogada individual. O atacante passou por quatro marcadores, invadiu a área e, cara a cara com o goleiro Márcio, bateu fraco, mas abriu o placar para o Vila Nova aos 14 minutos do primeiro tempo.

Aos 33 minutos, Rossi e Caíque, que já haviam trocado alguns empurrões durante o jogo, se desentenderam no gramado. O atacante do Goiás ficou caído no campo, enquanto os outros jogadores e a comissão técnica cobraram do árbitro a expulsão do defensor, alegando uma cotovelada. O juiz não atendeu ao pedido dos esmeraldinos e apenas retomou a partida.

Apesar de sofrer com sete desfalques para o clássico, o Vila Nova se organizou bem em campo e criou muito mais que o Goiás, que voltou do intervalo mais acelerado para tentar uma reação. Aos 13 minutos, no entanto, a equipe mandante se desesperou diante de mais uma boa oportunidade do adversário. Joãozinho, novamente, invadiu a área pela esquerda e driblou Adriano, mas foi puxado pelo zagueiro. O árbitro viu o lance e não hesitou em marcar a penalidade máxima para o Tigre.

Frontini foi o escolhido para bater o pênalti. O atacante bateu rasteiro no canto esquerdo do goleiro Márcio, que pulou no canto certo, mas não alcançou a bola e, assim, o Vila aumentou a vantagem em pleno Serra Dourada.

Perdendo por 2 a 0, o Goiás se animou com a possibilidade de uma reviravolta aos 23 minutos, quando viu o lateral Wellington Simião deixar o campo, expulso, depois de receber o segundo cartão amarelo na partida. Entretanto, mesmo com um jogador a menos, o Tigre se manteve firme na marcação e não permitiu nenhuma aproximação do adversário.

Aos 34 minutos, nervoso com o andamento do jogo, o técnico Gilson Kleina, do Goiás, se exaltou e foi expulso do banco. Infelizmente, a expulsão não permitiu ao comandante ver a excelente cabeçada de Walter, já nos minutos finais do jogo. O atacante aproveitou o cruzamento e mandou a bola para o fundo do gol, diminuindo para o Esmeraldino.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 2 VILA NOVA

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 15 de outubro de 2016, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Fabrício Porfírio de Moura (SP) e Leandro Matos Feitosa (SP)
Cartões amarelos: Léo Lima, Wesley Matos, Juninho, Walter (Goiás); Wellington Simião, Caíque (Vila Nova)
Cartão vermelho: Wellington Simião (Vila Nova)
Gols:
VILA NOVA: Joãozinho aos 14 minutos do primeiro tempo; Frontini (pênalti) aos 15 minutos do segundo tempo
GOIÁS: Walter aos 47 minutos do segundo tempo

GOIÁS: Márcio; Sueliton, Felipe Macedo, Alex Alves (Wesley Matos) e Juninho; Adriano, David (Carlos Eduardo), Léo Sena e Léo Lima (Walter); Rossi e Léo Gamalho
Técnico: Gilson Kleina

VILA NOVA: Wagner Bueno; Jefferson Feijão (Marcelo Cordeiro), Gustavo Geladeira, Reniê e Wellington Simião; Caíque, Geovane, Fagner e Fabinho (Christiano); Joãozinho e Moisés (Frontini)
Técnico: Guilherme Alves