Brasileiro Série B

HERIBERTO HULSE | 08/09/2018

Futebol/Brasileiro Série B

Em partida com três expulsões, Fortaleza perde para o Criciúma e vê distância na ponta diminuir

São Paulo , SP
08/09/2018 18:30:29

Em: Brasileiro Série B, Criciúma, Fortaleza, Futebol, Notícias
Fortaleza perde e diferença para o vice-líder diminui (Foto: Ulisses Job)

Na tarde deste sábado, o líder Fortaleza visitou o Criciúma, no estádio Heriberto Hulse, pela 26ª rodada do Brasileiro Série B, e venceu por 2 a 0. A partida, marcada por três expulsões, duas da equipe visitante e uma da mandante, impôs o terceiro jogo sem vitória dos comandados de Rogério Ceni, com duas derrotas e um empate. Com isso, a distância na liderança do Tricolor do Pici diminuiu para apenas um ponto em relação ao vice-líder CSA.

O primeiro tempo foi bastante movimentado. Nos primeiros minutos, a equipe comandada por Rogério Ceni começou muito ofensiva. Entretanto, após sofrer um gol de pênalti do atacante Zé Carlos, o Fortaleza se retraiu e não conseguiu criar grandes oportunidades. A equipe de Santa Catarina terminou a etapa inicial na frente, por 1 a 0.

No começo da segunda etapa, as duas equipes tiveram boas oportunidades. O panorama da partida mudou aos 17 minutos, quando Igor Henrique foi expulso do Fortaleza. O Criciúma adotou uma postura mais defensiva e o Tricolor não conseguia atacar. Aos 37 minutos, Jean Mangabeira também foi expulso e as duas equipes ficaram com o mesmo número de jogadores em campo. Mas esta situação pouco durou, já que aos 40, Pablo foi expulso pelo Fortaleza. Com a vantagem numérica, o Criciúma conseguiu fazer mais um gol, com Vitor Feijão e venceu por 2 a 0.

Com este resultado, o Fortaleza permanece na liderança, com 47 pontos, enquanto o Criciúma chega aos 32 pontos, mas permanece na 14ª colocação.

Na próxima rodada, o Fortaleza visita o Sampaio Corrêa, no Estádio Castelão, em São Luís, Maranhão, às 21h30 (de Brasília), na sexta-feira. Já o Criciúma encara o Avaí, no Heriberto Hulse, às 16h30 (de Brasília), no sábado.

O jogo

No primeiro minuto da etapa inicial, o Fortaleza teve uma boa chance, com Bruno Melo. Após cobrança de falta de Dodô, o lateral cabeceou e o goleiro Luiz fez excelente defesa.

O Criciúma abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo, com Zé Carlos cobrando pênalti. No minuto anterior, Victor Feijão foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Diego Jussani e o árbitro assinalou a penalidade. O experiente atacante foi para a cobrança e balançou as redes para o time da casa.

Já na segunda etapa, a equipe de Mazola Júnior tentou mais uma vez aos 7 minutos, com Elvis. O meia cobrou escanteio direto para o gol e a bola passou muito perto da meta adversária.

Menos de três minutos depois, o Tricolor do Pici respondeu, com Dodô. Após cruzamento, o meia ficou sozinho na área, mas cabeceou fraco.

Aos 12 minutos do segundo tempo, o Tigre quase ampliou a vantagem, com Vitor Feijão. Depois de cruzamento, o atacante cabeceou sozinho e a bola passou à esquerda do gol.

Dois minutos depois, a equipe catarinense assustou, com Eduardo. O meia, dentro da grande área, recebeu um ótimo passe e chutou, mas a bola passou próximo a trave do Fortaleza.

No final da partida, aos 44 minutos do segundo tempo, Vitor Feijão ampliou a vantagem do Criciúma. Depois de pedalar na entrada da área, o atacante chutou bem e marcou um golaço para fazer o segundo do Tigre.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 0 FORTALEZA

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 8 de setembro de 2018, terça-feira
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Edevan de Oliveira Pereira (BA)
Público total: 3.620 pessoas
Renda: R$ 81.865,00
Cartão amarelo: Gustavo, Diego Jussani, Igor Henrique, Marcinho, Pablo, Ligger (Fortaleza) Zé Carlos, Jean Mangabeira, Elvis (Criciúma)
Cartão vermelho: Igor Henrique, Pablo (Fortaleza) Jean Mangabeira (Criciúma)

GOLS:
CRICIÚMA: Zé Carlos, aos 10 minutos do primeiro tempo; Vitor Feijão, aos 44 minutos do segundo tempo

CRICIÚMA: Luiz; Sueliton, Nino, Sandro e Marlon; Jean Mangabeira, Ronaldo (Ralph), Eduardo (Andrew) e Elvis; Vitor Feijão e Zé Carlos (Nicolas).
Técnico: Mazola Júnior

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger, Bruno Melo; Igor Henrique, Felipe, Pablo e Dodô (Wallace); Gustavo (Éderson) e Marcinho (Romarinho).
Técnico: Rogério Ceni