Futebol/Brasileiro Série B

Coxa empata com o Juventude e segue sem vencer como visitante

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
11/06/2018 19:51:20 — 11/06/2018 20:44:10

Em: Brasileiro Série B, Coritiba, Futebol, Juventude, Notícias
Não foi desta vez que o Coritiba quebrou o jejum (Divulgação/CFC)

Em um duelo tecnicamente fraco em Caxias do Sul, o Coritiba não conseguiu quebrar o jejum de vitórias como visitante e empatou com o Juventude em 1 a 1, voltando ao G4 da Série B do Campeonato Brasileiro 2018 apenas provisoriamente. Com o resultado, o time coxa-branca chegou aos 18 pontos, na quarta colocação. Já a equipe gaúcha, com 15 pontos, chegou à nona posição.

Em uma partida de poucas oportunidades reais de gol, Guilherme Parede aproveitou bem lançamento, aos 32 minutos do segundo tempo, para tocar na saída do goleiro e abrir o placar no Alfredo Jaconi. Mas, Fred, de falta, aos 42 minutos, deixou tudo igual para os donos da casa.

Na próxima rodada, o Juventude enfrenta o Goiás, dia 21 de junho, quinta-feira, no Serra Dourada. Já o Coritiba recebe o Figueirense, no dia 23, sábado, no Estádio Couto Pereira, na capital paranaense.

O jogo – A partida começou amarrada, com os times restringindo as ações ao meio-campo. Com maior posse de bola, o Coxa foi o primeiro a tentar criar uma jogada de ataque, aos sete minutos, com William Matheus cruzando fechado para Iago Dias, obrigando o goleiro Matheus Cavichioli a deixar a meta para interceptar. Aos 13 minutos, os jogadores do Ju pediram pênalti após a bola bater na mão de Vinícius Kiss, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O técnico Eduardo Baptista foi obrigado a queimar a primeira substituição antes dos 20 minutos, com Vitor Carvalho saindo de campo lesionado para a entrada de Wellington Simião. Aos 18 minutos, Guilherme Queiroz arriscou o tiro da intermediária e Wilson agarrou firme, sem maiores problemas.

Choco chegou em velocidade pela direita, aos 27 minutos, e Leandro Silva apareceu para travar no meio da área e salvar. O time da casa equilibrou as ações e já era mais efetivo, embora com a mesma dificuldade para penetrar na defesa adversária. Aos 36 minutos, Ricardo Jesus recebeu de frente para o gol e bateu para mais uma defesa de Wilson. Boa jogada individual de Leandro Silva, aos 43 minutos, e Iago Dias tentou pegar de letra, mas apenas recuou para Matheus.

Para a segunda etapa, as equipes não realizaram novas modificações. O jogo seguia tecnicamente fraco e as poucas chances criadas eram desperdiçadas, como aos sete minutos, com Ricardo Jesus aproveitando saída de bola errada do Coxa para deixar Guilherme Queiroz na cara do gol, sem goleiro, mas o jogador conseguiu mandar por cima do travessão de forma inacreditável.

Com a bola nos pés, os dois times tentavam impor velocidade, mas seguiam com dificuldade para passar da intermediária, apelando para chuveirinhos, sem sucesso. No meio-campo, uma grande quantidade de passes errados. Aos 25 minutos, Tony levantou para Felipe Mattione por trás da defesa, e o lateral recuou de cabeça para Wilson.

Até que, aos 32 minutos, Guilherme Parede, que havia acabado de entrar, recebeu o lançamento e tocou na saída do goleiro para balançar a rede. O Juventude partiu par a pressão, mas encontrava uma defesa bem fechada. Mas, aos 42 minutos, Fred cobrou falta com perfeição, no cantinho, e deixou tudo igual.

JUVENTUDE 1 X 1 CORITIBA

Local: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 11 de Junho de 2018, segunda -feira
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Vinicius Melo de Lima (RN) e Flavio Gomes Barroca (RN)
Cartões amarelos : Pará (Juventude); Leandro Silva, Vitor Carvalho, Nathan e Vinícius Kiss (Coritiba)

Gols
JUVENTUDE: Fred, aos 42 minutos do segundo tempo
CORITIBA: Guilherme Parede, aos 32 minutos do segundo tempo

JUVENTUDE: Matheus Cavichioli; Felipe Mattioni, Fred, Rafael Bonfim e Pará; Bertotto, Diones, Leandro Lima (Tony), Jair e Guilherme Choco (Arthur Taufer); Ricardo Jesus.
Técnico: Julinho Camargo

CORITIBA: Wilson; Leandro Silva, Thalisson Kelven, Alex Alves e William Matheus; Vitor Carvalho (Wellington Simião), Viniciuis Kiss e Yan Sasse; Alisson Farias (Nathan), Pablo Thomaz e Iago Dias (Guilherme Parede)
Técnico: Eduardo Baptista