Futebol/Brasileiro Série B

Coxa desencanta na Série B e vence a primeira diante do Atlético-GO

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
17/04/2018 23:20:56

Em: Atlético-GO, Brasileiro Série B, Coritiba, Futebol, Notícias
Alviverde venceu diante do torcedor e do novo treinador (Divulgação/CFC)

Comandado por Tcheco, mas sob o olhar do técnico Eduardo Baptista, o Coritiba desencantou na Série B do Campeonato Brasileiro e venceu o Atlético Goianiense, por 1 a 1, no Estádio Couto Pereira. Com o resultado, o Alviverde chegou aos três pontos ganhos, na 10ª colocação, logo atrás do Dragão, na frente pelos critérios de desempate.

Depois de passar o primeiro tempo em branco, o Coxa chegou a seu primeiro gol na competição, aos três minutos da etapa final, com Vinícius Kiss, que após cobrança de escanteio apareceu para desviar de cabeça e abrir o placar.

Na próxima rodada, o Coritiba encara o Criciúma, sexta-feira, dia 27 de abril, novamente no Couto Pereira. Já o Atlético Goianiense terá pela frente o Guarani, terça-feira, no Estádio Olímpico, em Goiânia.

O jogo – A torcida alviverde fez um grande show de fumaça e luzes para receber seu time para o primeiro jogo em casa na Série B. Com a bola rolando, o Coxa demorou a chegar pela primeira vez com algum perigo, o que aconteceu aos sete minutos, com Julio Rusch arriscando o chute de longe, pela linha de fundo. A resposta veio com Bruno Santos, aos 11 minutos, chutando cruzado, à esquerda de Wilson.

A defesa do Dragão estava bem fechada, o que causava impaciente no time da casa, que arrematava de qualquer lugar. Aos 18 minutos, mais uma vez Julio Rusch mandou o tiro, por cima da meta. Cobrança de escanteio de Tomas Bastos, aos 22 minutos, muito fechada, e Thalisson Kelven afastou da área. Aos 26 minutos, a zaga do Coritiba afastou errado e Tomas Bastos aproveitou para bater rasteiro. Wilson defendeu após desvio.

A movimentação ficou mais equilibrada, com o Coxa com um pouco mais de posse de bola. Aos 36 minutos, cruzamento para Bruno Morais, que parou no goleiro Kléver e, no rebote, não acertou a bola. Jean Carlos, no entanto, aproveitou, mas carimbou a trave. João Paulo tentou o arremate, aos 39 minutos, mas Wilson estava atento para praticar a defesa.

Depois do intervalo, os dois times voltaram para o gramado com a mesma formação que terminaram o primeiro tempo. E, logo aos três minutos, Vinícius Kiss aproveitou desvio dentro da área e se abaixou para tocar de cabeça e abrir o placar no Alto da Glória. Aos seis minutos, Kady e Tomas Bastos se estranharam no meio-campo. O coxa-branca recebeu o amarelo, enquanto o goiano foi para o chuveiro mais cedo.

Com um a mais em campo, o Coritiba tentava pressionar. Aos 11 minutos, Kady recebeu na área e bateu forte para defesa de Kléver. No rebote, Kiss mandou pela linha de fundo. Mais Coxa, novamente com Kiss, que desta vez serviu Júlio Rusch, que conseguiu mandar por cima da meta mesmo estando debaixo das traves. Aos 17 minutos, Julio Rusch mandou um petardo que explodiu no travessão.

O Dragão chegava bem menos e, aos 26 minutos, Alisson cruzou fechado para saída precisa de Wilson. Aos 33 minutos, em seu primeiro lance em campo, Joanderson recebeu de frente para o gol e bateu à esquerda da meta, com perigo. O Dragão marcava forte tentando aproveitar algum contra-ataque. Aos 43 minutos, Benitez saiu jogando errado, Joanderson tentou passar por Wilson, que se recuperou e, no rebote, Júlio Cesar finalizou para Rusch salvar e garantir os três pontos.

CORITIBA 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 17 de abril de 2018, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Assistentes: Pedro Jorge Santos de Araujo (AL) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)
Cartões amarelos : Kady, Abner, Alex Alves (Coritiba); René (Atlético-GO)
Cartão vermelho : Tomas Bastos (Atlético-GO)

Gols
CORITIBA: Vinícius Kiss, aos 03 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson; César Benítez, Alex Alves, Thalisson Kelven e Abner (Guilherme Parede); Vitor Carvalho, Júlio Rusch e Vinícius Kiss; Kady (Chiquinho), Jean Carlos (Yan) e Bruno Moraes
Técnico: Tcheco (interino)

ATLÉTICO-GO: Klever; Alisson, William Alves, René Santos e Bruno Santos; Rômulo, Fernandes e Tomas Bastos; João Paulo (Cristhyan), Júlio César (Pablo) e Tito (Joanderson).
Técnico: Cláudio Tencati