Brasileiro Série B

Rei Pelé | 23/06/2018

Futebol/Campeonato Brasileiro Série B

Com gols nos acréscimos, CRB e Paysandu empatam pela Série B

São Paulo , SP
23/06/2018 23:04:50 — 23/06/2018 23:32:10

Em: Brasileiro Série B, CRB, Futebol, Paysandu

Na noite deste sábado, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, CRB e Paysandu se enfrentaram em Maceió e fizeram jogo equilibrado, mas sem gols até os acréscimos do segundo tempo. No apagar das luzes, o CRB abriu o placar, mas o Paysandu conseguiu empatar e a partida terminou em 1 a 1.

CRB e Paysandu fizeram um primeiro tempo equilibrado, mas com pouca movimentação ofensiva. O time da casa tentava mais o ataque, mas tinha dificuldades para furar a defesa. Quando conseguia, o goleiro Renan Rocha salvava o Papão, que se limitava aos contra-ataques, também sem sucesso.

No segundo tempo, as duas equipes voltaram com mentalidade mais ofensiva e o jogo melhorou. O Paysandu, tentando vencer pela primeira vez em três jogos, teve as melhores chances e chegou a acertar a trave. No entanto, Anderson Conceição abriu o placar para o CRB nos acréscimos. Mas Magno, logo em seguida, empatou a partida e decretou o placar final.

Com o empate, o CRB fica na 18ª colocação da Série B com 14 pontos, um a menos que o Brasil de Pelotas, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Já o Paysandu vai a 17 pontos, aumenta a sequência de jogos sem vitória para quatro e perde a chance de encostar nos líderes do campeonato.

CRB e Paysandu guardaram os gols para os acréscimos do segundo tempo (Foto: Reprodução/Twitter)

O jogo — Precisando da vitória para deixar a zona de rebaixamento, o CRB começou melhor e teve boa chance de abrir o placar as 13 minutos, mas parou no goleiro. Neto Baiano cruzou rasteiro na área pela esquerda e encontrou Mazola. O atacante chutou forte e rasteiro, mas Renan Rocha fez boa defesa com os pés e manteve o placar zerado.

No decorrer do primeiro tempo, o Paysandu equilibrou a partida, que ficou mais estudada e menos movimentada. O CRB dominava a posse de bola, enquanto os visitantes arriscavam contra-ataques. No entanto, as defesas se mostraram sólidas e anularam as ofensivas dos dois lados.

Aos 33 minutos, o CRB novamente chegou perto de abrir o placar em cruzameno rasteiro. Desta vez, Diego Rosa cruzou em direção a Neto Baiano, que se esticou como pôde. No entanto, o atacante, por pouco, não conseguiu desviar a bola para o gol. Apesar das chances criadas, o time da casa não conseguiu abrir o placar antes do intervalo.

Tentando dar mais intensidade ao ataque do CRB, Júnior Rocha trouxe sua equipe com mudança para o segundo tempo. O treinador colocou o atacante Willians Santana no lugar do meia Diego Rosa e mudou o esquema do time, que começou a partida em 4-4-2, para 4-3-3.

De início, a mudança não surtiu o efeito esperado. O Paysandu, que pouco atacou no primeiro tempo, também voltou com estratégia mais ofensiva e teve as primeiras chances da etapa complementar com Dionathã. Aos quatro minutos, o atacante arriscou de muito longe e a bola passou perto do travessão. Dois minutos depois, ele cobrou falta e viu João Carlos defender em dois tempos.

O susto fez bem ao CRB, que melhorou e passou a atacar como se esperava da equipe. Aos 15 minutos, os alagoanos assustaram pela primeira vez no segundo tempo quando Willians Santana Cruzou para Neto Baiano, mas o capitão da equipe não conseguiu cabecear na direção do gol.

Melhor em campo, os donos da casa voltaram a levar perigo aos 24 minutos, quando o volante Claudinei recebeu de Lucas e chutou rasteiro, rente à trave. O Paysandu respondeu logo em seguida com a melhor chance do jogo até então. Moisés recebeu na entrada da área e chutou firme. O goleiro Renan Rocha defendeu e viu a bola bater na trave antes de ser chutada para longe pela defesa.

Aos 41 minutos, Neto Baiano quase colocou o CRB na liderança pela bola parada. O atacante cobrou falta de longe e a bola passou rente à trave do gol do Papão. Pouco depois, aos 45, novamente Neto Baiano cobrou falta com perigo e quase abriu o placar.

Nos acréscimos, saíram os gols que não vieram durante todo o jogo. Aos 46 minutos, o zagueiro Anderson Conceição recebeu cruzamento de Rafael Carioca e cabeceou para abrir o placar. O Paysandu respondeu aos 48 minutos, quando Magno, que havia parado na trave anteriormente, recebeu cruzamento, cabeceou e empatou a partida, fechando o placar em 1 a 1.

FICHA TÉCNICA
CRB 1 x 1 PAYSANDU

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 23 de junho de 2018, sábado
Horário: 21 horas (Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Vinicius Melo de Lima (RN) e Flavio Gomes Barroca (RN)
Cartões amarelos: Everton Sena (CRB); Nando Carandina, Diego Ivo, Pedro Carmona (Paysandu)
Cartões vermelhos:

GOLS
CRB:
 Anderson Conceição, aos 46 minutos do segundo tempo
São Bento: Magno, aos 48 minutos do segundo tempo

CRB: João Carlos; Edson Ratinho, Anderson Conceição, Everton Sena e Rafael Carioca; Lucas, Claudinei, Leilson (Tinga) e Diego Rosa (Willians Santana); Mazola (Alípio) e Neto Baiano
Técnico: Júnior Rocha

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Edimar, Diego Ivo e Mateus Muller; Nando Carandina, Renato Augusto e Thomaz (Pedro Carmona); Moisés, Claudinho (Mike) e Dionathã (Magno)
Técnico: Dado Cavalcanti