Atlético-GO vira sobre o Goiás e abre seis pontos de vantagem para o Vasco

São Paulo , SP
05/11/2016 19:02:22 — 05/11/2016 19:13:27

Em: Atlético-GO, Brasileiro Série B, Futebol, Goiás
(Foto: Atlético-GO/Divulgação)
Luiz Fernando, de 19 anos, decretou a virada do Atlético-GO sobre o Goiás (Foto: Atlético-GO/Divulgação)

O Atlético-GO virou sobre o arquirrival Goiás, em clássico disputado neste sábado, e venceu por 4 a 2, no estádio Serra Dourada. O triunfo foi alcançado graças ao meia Luiz Fernando, que, aos 19 anos, saiu do banco e anotou dois gols para consolidar o resultado positivo.

Com a vitória, o Atlético-GO se isolou ainda mais na liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. O time chegou aos 64 pontos e abriu seis de vantagem para o Vasco, atual segundo colocado. Restam, agora, quatro rodadas para o final da competição.

Esta foi a primeira vez que o goleiro Márcio enfrentou o Atlético-GO, clube que defendeu por aproximadamente dez anos. Em protesto à transferência do arqueiro para o arquirrival, os torcedores rubro-negros penduraram de ponta cabeça uma antiga bandeira com o rosto do jogador.

Cada vez mais próximo de confirmar o título da Série B, o Atlético-GO volta a campo nesta terça-feira, contra o Londrina, no Estádio do Café. O Goiás também tem um compromisso marcado para o mesmo dia. O clube, que soma 44 pontos, enfrentará o Náutico, na Arena Pernambuco.

O Jogo – O clássico só ganhou intensidade pouco depois da primeira metade da etapa inicial. Após 25 minutos de escassas chances de gol, o Goiás saiu na frente com uma cabeçada do atacante Walter. O artilheiro se enfiou no meio da defesa adversária e completou um cruzamento de Rossi para superar o goleiro Kléver.

Walter, aos 35, emendou outra finalização ameaçadora. Ele carregou a bola até o bico direito da área e chutou cruzado, obrigando Kléver a praticar a defesa. Três minutos depois, no entanto, o volante Pedro Bambu anotou um golaço para empatar o jogo.

O jogador atleticano aproveitou bola rebatida na lateral direita da área e mandou uma bomba para as redes. Bambu concluiu com tanta força que o goleiro Márcio ficou estático no centro da meta, sem esboçar reação. Após o tento, o Goiás assustou aos 40, em uma cabeçada para fora de Léo Gamalho. Já o rubro-negro Jorginho teve finalização defendida por Márcio, aos 44.

O segundo tempo também teve início vagaroso. A primeira chance de gol surgiu só aos 23 minutos, em um chute de Léo Gamalho que foi defendido por Kléver. Já aos 28, o Atlético-GO trocou passes no campo ofensivo e abriu a defesa do arquirrival. A jogada terminou nos pés de Matheus Ribeiro, que cruzou rasteiro para Luiz Fernando anotar o gol da virada. O meia de 19 anos havia entrado em campo apenas dois minutos antes do lance.

Com o Goiás em busca do empate, o Atlético-GO aproveitou os espaços deixados no meio-campo para puxar um rápido contra-ataque. O volante Pedro Bambu correu pela direita e cruzou para Luiz Fernando anotar mais um gol na partida, aos 36 minutos.

Aos 40 minutos, Léo Gamalho aproveitou uma cobrança de escanteio e diminuiu para o Goiás. Mas, aos 42, David Duarte se atrapalhou no campo ofensivo e jogou contra a própria meta esmeraldina, garantindo ao Atlético-GO o quarto gol no clássico.

Irritado com o resultado, o volante Léo Lima partiu para cima do árbitro após cometer uma falta e recebeu o cartão vermelho. Ao término do duelo, os atletas do Atlético-GO foram para perto da torcida e comemoraram a vitória que isolou a equipe na ponta da Série B.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-GO 4 X 2 GOIÁS

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 5 de novembro de 2016, sábado
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Edmar Campos Encarnação (AM)
Assistentes: Marcos Santos Vieira e Jander Rodrigues Lopes (ambos do AM)
Cartões amarelos: Ricardo Silva, Jorginho e Alison (Atlético-GO); Adriano, Márcio, Wesley Matos e Léo Lima (Goiás)
Cartão vermelho: Léo Lima (Goiás)

GOLS:
ATLÉTICO-GO: Pedro Bambu, aos 37 minutos do primeiro tempo, Luiz Fernando, aos 28 e aos 36 do segundo tempo, e David Duarte, contra, aos 42 do segundo tempo
GOIÁS: Walter, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Léo Gamalho, aos 40 do segundo tempo

ATLÉTICO-GO: Kléver; Matheus Ribeiro, Marllon, Ricardo Silva e Romário; Pedro Bambu, Michel, Magno Cruz, Jorginho (Bruno Barra) e Gilsinho (Luiz Fernando); Júnior Viçosa (Alison)
Técnico: Marcelo Cabo

GOIÁS: Márcio; Ednei, Wesley Matos, David Duarte e Juninho; Adriano (Marcão), David (Patrick) e Léo Sena; Rossi, Walter (Léo Lima) e Léo Gamalho
Técnico: Gilson Kleina