Futebol/Brasileiro Série B

Atlético-GO bate o Coxa em confronto direto e entra no G4

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
18/08/2018 18:24:02

Em: Atlético-GO, Brasileiro Série B, Coritiba, Futebol, Notícias
Nova formação do Alviverde mostrou velhos problemas (Divulgação/CFC)

Na estreia de Tcheco no comando do time, o Coritiba voltou a mostrar fragilidade como visitante e perdeu por 1 a 0 para o Atlético Goianiense, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, seguindo afastado do G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Dragão assumiu a terceira colocação, com 34 pontos. Já o Coxa é o décimo, com 29 pontos.

O time da casa precisou de nove minutos no primeiro tempo para abrir a contagem, com Renato Kayser, aproveitando cruzamento para bater para o fundo da rede.

Na próxima rodada, o Atlético Goianiense volta a campo na terça-feira, quando enfrenta o Guarani, o Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Já o Coxa encara no mesmo dia o Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse.

O jogo – O Dragão começou a partida com maior posse de bola e tentando comandar as ações, mas o primeiro arremate foi coxa-branca, com Jonatas Belusso arriscando da intermediária, por cima da meta de Jefferson. O troco, entretanto, foi fatal, Aos nove minutos, Renato Kayse recebeu nas costas da zaga e bateu de primeira, no canto de Wilson, que não conseguiu fazer a defesa.

Com muitas mudanças no time titular, o Alviverde se mostrava confuso em campo. Aos 17 minutos, Jonathan entrou pelo meio da defesa e chutou forte, direto pela linha de fundo. Aos 24 minutos, Denílson recebeu com liberdade e desviou para defesa de Wilson. Porém, a arbitragem parou a sequência do lance para anotar impedimento.

O Coxa chegou bem ao ataque aos 30 minutos, com Uillian Correia mandando um petardo para boa defesa de Jefferson, que cedeu escanteio. Após a parada técnica, aos 38 minutos, Guilherme Parede fez a jogada individual e cruzou fechado para defesa de Jefferson. Aos 40 minutos, Kayser partiu em velocidade, tirou a defesa e chutou em cima de Wilson. Já nos acréscimos, Guilherme Parede chutou cruzado e obrigou Jefferson a fazer grande intervenção.

Para a segunda etapa, as duas equipes retornaram sem modificações. O ritmo do jogo caiu um pouco, com os times encontrando dificuldade para entrar jogando nas defesas. Aos cinco minutos, Pedro Bambu arriscou da entrada da área e isolou a bola. Aos oito minutos, Guilherme fez o corte na defesa e chutou de longe, no cantinho, mas para fora, raspando o poste goiano.

Mais um chute de fora da área, aos 15 minutos, com Renato Kayser, que parou nas mãos de Wilson, que defendeu com segurança. Tentando dar mais velocidade ao time, Tcheco colocou em campo o estreante Carlos Eduardo, que veio do Paraná Clube, e Abner, que estava nos aspirantes. A posse de bola do time visitante aumentou, mas o ataque continuava ineficiente.

O tempo era cruel com a equipe alviverde, que não se encontrava em campo e, mesmo com maior posse de bola, não conseguia criar. Tomas Bastos, aos 36 minutos, chutou cruzado da entrada da área, mas ninguém alcançou no meio do caminho para completar o lance. Aos 39 minutos, Jonatas Belusso subiu na área e testou para defesa de Jefferson. O Dragão sentia fisicamente, mas resistiu até o final para segurar o resultado.

ATLÉTICO-GO 1 X 0 CORITIBA

Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Data: 18 de Agosto de 2018, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Cartões amarelos : Renato Kayser (Atlético-GO); Carlos César (Coritiba)

Gols
CORITIBA: Renato Kayser, aos 09 minutos do primeiro tempo

CORITIBA: Wilson; Carlos César (Jean Carlos), Thalisson Kelven, Rafael Lima e Alex Alves (Abner); Vinícius Kiss, Uillian Correia e Alisson Farias (Carlos Eduardo); Guilherme, Jonatas Belusso e Guilherme Parede.
Técnico: Tcheco

ATLÉTICO-GO : Jefferson; Jonathan, Lucas Rocha (Vitor), William Alves e Mascarenhas; Pedro Bambu (Fernandes), Rômulo e João Paulo; Júlio César, Denilson (Tomas) e Renato Kayser.
Técnico: Cláudio Tencati