Súmula do jogo do Inter detalha briga, expulsões e ofensa de diretor do Botafogo ao árbitro

São Paulo, SP

20-06-2022 11:51:58

A vitória do Botafogo sobre o Internacional, por 3 a 2, no domingo, contou com grande conflito no Beira-Rio. A súmula da partida, divulgada pela CBF, detalhou a briga que gerou expulsões. O texto também relata ofensas do diretor do clube carioca, André Mazzuco, ao árbitro Sávio Pereira Sampaio (Fifa-DF).

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O documento comunica que Lucas Piazón, do Botafogo, “atingiu um soco na cabeça” de Matheus Cadorini. “Informo que não foi possível apresentar o cartão vermelho no campo de jogo”, completou o juiz.

Após desferir o golpe, Piazón, por sua vez, foi atingido por um soco de David, do Internacional, que também não recebeu o cartão vermelho naquele momento. Com a agressão, o jogador do time carioca deslocou o ombro, mas disse, por meio das redes sociais, que já está recuperado.

Por fim, Sávio Pereira Sampaio ainda afirmou que foi ofendido por André Mazzuco, diretor de futebol do Botafogo, “no intervalo da partida, à caminho do vestiário, na zona mista”.

De acordo com o árbitro, o dirigente proferiu, “em alto tom de voz repetidamente”, as seguintes palavras: “O que vocês estão fazendo é uma vergonha, é uma vergonha para o futebol, é um desrespeito com o Botafogo, é uma vergonha, todos vocês”.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O clima tenso dentro de campo teve início ainda aos sete minutos do primeiro tempo, quando Philippe Sampaio foi expulso, em uma decisão que gerou muita polêmica. O VAR entendeu que a bola acertou o braço do zagueiro e alertou o árbitro, que expulsou o defensor. A CBF questionou a decisão e tirou Rafael Traci (SC) e Helton Nunes (SC) da arbitragem de vídeo do clássico entre São Paulo e Palmeiras desta segunda-feira.

Com um a mais no gramado, o Internacional abriu 2 a 0, mas levou a virada já aos 55 minutos da etapa complementar. Na comemoração do gol decisivo de Hugo, os jogadores do Colorado partiram para cima de Lucas Piazon. Já Gabriel Mercado foi expulso “por protestar contra as decisões da arbitragem”. A confusão ainda seguiu depois do apito final, quando o meia foi atingido por David.

Em entrevista ao Premiere, o meia-atacante Pedro Henrique, do Internacional, criticou a atuação de Sávio Pereira Sampaio: “Infelizmente o jogo é controlado pelo árbitro. A tensão tem que ser controlada por ele, que poderia ter conduzido muito melhor. Não estava em uma noite muito boa. Essas cenas foram lamentáveis”.


O Botafogo, por sua vez, se pronunciou nas redes sociais: “Inacreditável, vergonhosa e absurda a atuação da arbitragem no Beira-Rio. Tornou a competitividade do jogo desleal com apenas 3 minutos. Pior: com auxílio de imagens. Isto não é futebol. É escandaloso e caso de investigação”.

“Apenas não deixamos o campo pois o Botafogo respeita as regras do jogo. Exigimos, no entanto, o mesmo respeito de quem diz zelar pelas regras. Temos um time honrado que, apesar de tudo, foi valente e buscou o resultado”, concluiu.

Quinto colocado do Brasileirão Série A, o Internacional retorna aos gramados na sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), quando enfrenta o Coritiba em casa. O Botafogo, que ocupa a 7ª posição na tabela, recebe o Fluminense, às 16 horas, no domingo.

Deixe seu comentário