Brasileiro Série A

Mineirão | 29/07/2018

São Paulo bate Cruzeiro no Mineirão e segue na cola do Flamengo

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte , MG
29/07/2018 17:55:07

Em: Bastidores, Brasileiro Série A, Campeonatos, Cruzeiro, São Paulo
O São Paulo venceu o Cruzeiro em pleno Mineirão (Foto: Vinnicius Silva/CEC)

O São Paulo segue na busca pelo líder do Campeonato Brasileiro, o Flamengo. Na tarde deste domingo, no Mineirão, a equipe deu mais uma prova que não pretende deixar o Rubro-Negro distanciar. Em confronto difícil contra o Cruzeiro, o time Paulista venceu por 2 a 0 e segue colado no grupo carioca.

O resultado deixa o São Paulo na segunda colocação, com 32 pontos conquistados. O Flamengo tem 34. O Cruzeiro ficou com 24 tentos, na oitava posição.

Foi uma vitória consistente. As notícias do duelo do Flamengo eram de goleada e o Tricolor tinha que fazer sua parte em Belo Horizonte. Embora fosse um jogo fora de casa, o São Paulo pouco foi agredido. Com dois contra-ataques, o time paulista garantiu o resultado: um com Diego Souza, no primeiro tempo, e o segundo na etapa complementar, com Everton.

Na próxima rodada, o São Paulo recebe o Vasco, no domingo, no Morumbi, às 16h (de Brasília). Já o Cruzeiro viaja até a Bahia para enfrentar o Vitória, no mesmo dia e horário, no estádio Barradão.

Primeiro tempo

O Cruzeiro do técnico Mano Menezes tinha problemas para jogar contra o São Paulo. Na frente, Thiago Neves precisou ser poupado junto com Robinho. No meio, Lucas Silva está suspenso. Para a vaga, Ariel Cabral foi à opção. Mancuello entrou na vaga no lugar de Thiago Neves, mudando o estilo de jogo do Cruzeiro.

O Cruzeiro iniciou melhor o confronto diante do São Paulo. Aproveitando o fato de estar em casa e a postura defensiva adotada pelo Tricolor, o time de Mano Menezes tomava as principais ações da partida em busca do resultado positivo.

A Raposa tentava seu jogo muitas vezes pela esquerda, com Egídio e ganhava o apoio de Arrascaeta, que estava em boa tarde. Do outro lado, porém, tinha o São Paulo.

O Tricolor esperava uma oportunidade. Claramente, o time de Diego Aguirre esperava uma falha da Raposa para chegar com perigo. E ela aconteceu aos 26 minutos. O Cruzeiro cobrou falta com bastante perigo e no contra-ataque muito rápido, Diego Souza recebeu na cara do gol e colocou para o fundo das redes.

O Cruzeiro tentou reagir após sofrer o tento. Mas fazia as mesmas coisas e parava nos mesmos lances. Após o tento paulista, o time mineiro ainda tentou uma ótima oportunidade com Arrascaeta, mas não levou qualquer perigo contra a meta de Sidão.

Segundo tempo

O técnico Mano Menezes fez uma alteração para a volta do intervalo. David entrou na vaga de Rafinha, dando mais altura e força ao ataque.

Logo nos primeiros minutos quase surtiu efeito. Em cruzamento na área, Arrascaeta ganhou de todo mundo e, cara a cara com Sidão, não conseguiu tirar do goleiro. A redonda parou nos braços do defensor que conseguiu tirar o perigo.

O Cruzeiro seguiu tentando o empate no Mineirão. Aos 20, em ótima jogada pela direita, Raniel fez o cruzamento rasteiro e Barcos fez o pivô. Arrascaeta chegou batendo e a bola tirou tinta da trave.

Aos 30 a melhor chance do Cruzeiro. Na jogada anterior, Anderson Martins parou Arrascaeta com falta. O árbitro não teve dúvidas ao marcar o pênalti. Na cobrança, Barcos, o artilheiro, foi para a batida, mas acertou a trave.

Enquanto a Raposa tentava perdidamente o gol, lutando pelos lados, esbarrando em seus erros e na defesa paulista, o Tricolor ampliou. Em novo contra-ataque, com muita velocidade, Rojas deixou Everton na cara do gol para empurrar e comemorar.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 29 de julho de 2018, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Carlos Henrique de Lima Filho (RJ)

Gols: Diego Souza, aos 26 minutos do primeiro tempo, Everton, aos 31 minutos do segundo tempo (São Paulo)
Cartões: Ariel Cabral, Edilson (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Mancuello (Raniel), Arrascaeta e Rafinha (David); Barcos
Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO: Sidão; Felipe Araruna (Shaylon), Bruno Alves, Anderson Martins, Reinaldo, Luan Santos (Lucas Kal), Lizieiro, João Rojas, Nenê (Bruno Peres), Everton, Diego Souza.
Técnico: Diego Aguirre