Fluminense insiste e empata com Ceará no Maracanã pelo Brasileirão

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

17-10-2020 21:01:55

O Fluminense mostrou mais uma vez o espírito guerreiro que o caracteriza. Com um gol aos 45 minutos do segundo tempo, o Tricolor arrancou o empate com o Ceará: 2 a 2, neste sábado, no Maracanã, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O herói do Flu foi o lateral-esquerdo Danilo Barcelos.

O jogador foi o protagonista do Fluminense. Além de marcar o gol de empate, ele deu a assistência para Luiz Henrique no primeiro gol. O empate na raça, porém, não esconde a atuação abaixo do esperado do Tricolor. O Flu saiu na frente, mas cedeu espaço e chegou a sofrer a virada. O empate foi um duro castigo para o Ceará, superior a maior parte do tempo.


Com o resultado, o Fluminense caiu na tabela e agora está na sexta colocação, com 26 pontos. Já o Ceará tem 19 pontos e ocupa o 12º lugar.

Na próxima rodada, o Fluminense tem mais um compromisso no Maracanã. O Tricolor recebe o Santos, domingo, às 16 horas (de Brasília). Já o Ceará vai enfrentar o Coritiba, sábado, às 19 horas, no Castelão. Antes, nesta quarta-feira, às 21h30, decide com o Fortaleza o título estadual - perdeu o jogo de ida por 2 a 1.

Fluminense abre o placar, mas recua no 1º tempo

O Fluminense assustou logo no primeiro minuto. Fabinho cortou mal e deu presente para Fred. O artilheiro chutou da entrada da área, por cima, com perigo. O Tricolor precisou fazer a 1ª substituição aos três minutos. Yago Felipe sentiu a coxa esquerda e deu lugar a André. Pelo segundo jogo seguido o Flu perde um jogador nos primeiros minutos. Contra o Atlético-MG, na quarta-feira, Fernando Pacheco sentiu logo no começo da partida.

O Tricolor conseguiu abrir o placar logo aos 12 minutos. Em boa trama pela esquerda, Nenê abriu para Danilo Barcelos cruzar na medida para Luiz Henrique, que cabeceou sem chances para Prass: 1 a 0. Foi o primeiro gol dele pelo profissional.

(Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

O Ceará foi obrigado a buscar mais o ataque. O Fluminense, por sua vez, recuou e não conseguiu contra-atacar com eficiência. Desta forma, o Vozão passou a ser superior e conseguiu chegar ao empate na reta final do primeiro tempo. Aos 41, após cobrança de escanteio, Charles desviou, a bola bateu em Hudson e entrou: 1 a 1.

O Flu "acordou" e quase voltou a ficar à frente do placar. Nenê acionou Luiz Henrique pela direita, que chutou com força, mas parou em Fernando Prass. O primeiro tempo terminou empatado.

Fluminense leva virada, mas busca empate

Odair Hellmann mudou o Fluminense no intervalo e colocou o atacante Caio Paulista no lugar do volante Hudson. Nenê, então, foi centralizado no meio. O Ceará quase virou no início da etapa final. Vina lançou Léo Chú, que bateu com perigo, à esquerda de Muriel.

O Ceará era superior. Faltava acertar o passe e a finalização. Odair, então, fez mais duas mudanças: Ganso e Marcos Paulo. Saíram Nenê e Luiz Henrique. Alexandre Fagnello, que comandou o Ceará no lugar do suspenso Guto Ferreira, respondeu com duas substituições. Leandro Carvalho e Cleber substituíram Pedro Naressi e Rafael Sobis.

Com Ganso, o Fluminense até melhorou na troca de passes, mas continuava sem criatividade. O Ceará se aproveitou de um vacilo para virar. Digão se atrapalhou no domínio e perdeu a bola para Vina. O meia-atacante invadiu a área, driblou Muriel e fez 2 a 1, além de aplicar a lei do ex no Maracanã. Vina defendeu o Flu em 2015.

Na raça, o Fluminense buscou o empate. Após cruzamento da esquerda, Fred ajeitou para Danilo Barcelos empatar, aos 45 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2X2 CEARÁ

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de outubro de 2020 (sábado)
Hora: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Tiago Pagnussat, Pedro Naressi e Rafael Sobis (Ceará) e Digão, Caio Paulista e André (Fluminense)
Cartão vermelho: -

GOLS:
Fluminense: Luiz Henrique, aos 12' do 1º tempo, e Danilo Barcelos, aos 45' do 2º tempo
Ceará: Hudson (gol contra), aos 41' do 1º tempo, e Vina, aos 32' do 2º tempo

FLUMINENSE: Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Danilo Barcelos; Hudson (Caio Paulista), Dodi e Nenê (Ganso); Yago Felipe (André e depois Felippe Cardoso), Luiz Henrique (Marcos Paulo) e Fred.
Técnico: Odair Hellmann.

CEARÁ: Fernando Prass; Fabinho, Tiago Pagnussat, Eduardo Brock e Bruno Pacheco; Charles, Pedro Naressi (Leandro Carvalho) e Vina (Lima); Fernando Sobral, Léo Chú (Kelvin) e Rafael Sobis (Cleber).
Técnico: Alexandre Faganello.

Deixe seu comentário