Futebol/Campeonato Brasileiro

Em jogo polêmico, belo gol dá vitória ao Goiás e tira Palmeiras do G4

São Paulo , SP
02/09/2015 23:53:31 — 03/09/2015 01:14:28

Em: Brasileiro Série A, Futebol, Goiás, Palmeiras
O Palmeiras de Dudu saiu da quarta colocação e viu o Goiás deixar a zona de rebaixamento (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Time de Dudu saiu do quarto lugar e viu o Goiás deixar a zona de rebaixamento (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Na noite desta quarta-feira, o Serra Dourada sediou um jogo com reclamações dos dois times sobre a arbitragem, mas com um golaço de Bruno Henrique definiu a vitória por 1 a 0 do Goiás, que deixa a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. E o Palmeiras deixa a faixa de classificação para a Libertadores.

O clube paulista dominou a posse de bola no primeiro tempo e criou as melhores chances. Em uma delas, Barrios balançou as redes em posição legal, segundo as imagens da televisão, mas a arbitragem anulou o lance. Antes do intervalo, o time ainda pediu pênalti em chute do paraguaio que tocou no braço de Gimenez.

No segundo tempo, o Goiás se lançou à frente, acertou o travessão em cobrança de falta de Fred e pediu pênalti em carrinho de João Paulo que teve seu braço tocando na bola. Aos 17 minutos, contudo, Bruno Henrique deixou João Pedro no chão antes de concluir a bela jogada tocando por cima de Fernando Prass, fazendo o único gol validado da partida.

O Palmeiras estaciona nos 34 pontos, cai da quarta para a sexta posição e tenta se recuperar às 16 horas (de Brasília) de domingo, recebendo o líder e arquirrival Corinthians, no Palestra Itália. O Goiás, que atinge 25 pontos e supera o Avaí, chegando à 16ª colocação, também joga às 16 horas de domingo, visitando o Grêmio em Porto Alegre (RS).

Barrios teve um gol legal anulado quando estava 0 a 0 (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Barrios teve um gol legal anulado quando estava 0 a 0 (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

O jogo – Com a presença de Thiago Santos, mais marcador do que o poupado Zé Roberto, o Palmeiras preencheu seu meio-campo para conter a previsível iniciativa do Goiás nos primeiros minutos. O time da casa só assustou aos três minutos, em chute de Zé Love que passou perto do gol de Fernando Prass.

Quando adiantou seus laterais para ocupar o campo adversário, o Verdão passou a tocar mais a bola e recuou os anfitriões, que passaram a apostar só em lançamentos para Zé Love. A postura defensiva da equipe goiana, contudo, fechava espaços para o toque de bola.

Com dificuldades, os comandados de Marcelo Oliveira levaram perigo em chute de fora da área de Dudu, dividida na pequena área de Vitor Hugo com o goleiro Renan e em um lance que quase virou golaço de Gabriel Jesus, aplicando um chapéu no zagueiro antes de bater por cima do travessão.

O único problema da pressão palmeirense, fora a marcação goiana, era Egídio. O lateral esquerdo foi mal de novo e, além de não ajudar na frente, deixava seu setor completamente aberto. Por ali, os zagueiros acumulavam faltas e criavam oportunidades para o rival.

Na frente, o Palmeiras balançou as redes, e parou na arbitragem. Aos 34, Amaral desviou cobrança de falta e Barrios, em posição legal segundo as imagens da televisão, finalizou no gol, mas o lance foi invalidado por impedimento do paraguaio. Quatro minutos depois, o camisa 10 chutou e houve o toque do braço de Gimenez na bola na área. Não adiantou o Verdão pedir pênalti.

Zé Love deu trabalho, mas o belo gol da noite foi de Bruno Henrique (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Zé Love deu trabalho, mas o gol da noite foi de Bruno Henrique (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

O Palmeiras seguiu para o intervalo sentindo que abusou dos lançamentos, que só serviram para uma jogada de perigo de Gabriel Jesus, que chegou a driblar o goleiro Renan e bateu em cima de Gimenez. Defensivamente, Zé Love dava trabalho, e Marcelo Oliveira resolveu, enfim, abrir mão de Egídio, trocando-o por João Paulo.

Mas o Goiás voltou adiantando a sua marcação, e Zé Love ganhou companhia na frente. Aos dois, Fred acertou o travessão em cobrança de falta. Aos sete, o time pediu pênalti em carrinho que teve a bola desviando no braço de João Paulo dentro da área. De qualquer forma, ficou claro que não havia mais supremacia da marcação no meio-campo dos dois times.

Com a partida aberta, o Palmeiras não abriu o placar porque Dudu preferiu driblar Renan em vez de chutar após troca de passes na área e o próprio goleiro fez boa defesa em finalização de Barrios. Do outro lado, o time tinha dificuldades para conter as jogadas de velocidade do Goiás, e uma falha individual virou gol.

Aos 17 minutos, Bruno Henrique driblou João Pedro como quis, deixando o lateral direito no chão antes de marcar um golaço, tocando por cima de Fernando Prass. Marcelo Oliveira já estava disposto a mandar o time à frente e logo trocou Thiago Santos e Barrios por Rafael Marques e Alecsandro.

O Palmeiras ocupou o campo adversário, até pela previsível postura defensiva do Goiás. Mas pouco criou chances claras e ainda viu João Pedro salvar o segundo gol goiano em cima da linha, após Gimenez superar Vitor Hugo e vencer dividida com Fernando Prass, aos 29 minutos.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 2 de setembro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Javel Silveira (ambos do RS)
Cartões amarelos: Alex Alves, Ygor e Felipe Menezes (Goiás); Gabriel Jesus, Victor Ramos e Vitor Hugo (Palmeiras)

Gol:
GOIÁS: Bruno Henrique, aos 17 minutos do segundo tempo

GOIÁS: Renan; Gimenez (Murilo), Alex Alves, Fred e Diogo; Rodrigo, Patrick e David; Bruno Henrique (Ygor), Erik e Zé Love (Wesley)
Técnico: Julinho Camargo

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio (João Paulo); Amaral, Thiago Santos (Rafael Marques) e Robinho; Dudu, Gabriel Jesus e Barrios (Alecsandro)
Técnico: Marcelo Oliveira




  • +GARFADO Q LUSAEJUVENTUS,SPE

    SR MO ESTA PROVADO SEM O ZE ROBERTO NO MEIO CAMPO,FICA MUITO DIFICIL.
    TENHO FALADO A MTO TPO,MAS 3 PONTOS NAO GANHOS NA CONTA DO JOAO PEDRO,ELE FOI PESSIMO NO ANO PASSADO PESSIMO NA SELECAO E AGORA NAO ESTA DIFERENTE,ELE NAO MARCA ABSOLUTAMENTE NINGUEM,SEMPRE TEM SIDO ASSIM,ESPERO QUE O SR TENHA PERCEBIDO,E Q VA FAZER COMPANIA AO TB FRACO NATHAN.
    JA OUTRO FORA DE FORMA E QUE SE ESCONDE CHAMA SE AMARAL,HORRIVEL.

  • +GARFADO Q LUSAEJUVENTUS,SPE

    SR MO ESTA PROVADO SEM O ZE ROBERTO NO MEIO CAMPO,FICA MUITO DIFICIL.
    TENHO FALADO A MTO TPO,MAS 3 PONTOS NAO GANHOS NA CONTA DO JOAO PEDRO,ELE FOI PESSIMO NO ANO PASSADO PESSIMO NA SELECAO E AGORA NAO ESTA DIFERENTE,ELE NAO MARCA ABSOLUTAMENTE NINGUEM,SEMPRE TEM SIDO ASSIM,ESPERO QUE O SR TENHA PERCEBIDO,E Q VA FAZER COMPANIA AO TB FRACO NATHAN.
    JA OUTRO FORA DE FORMA E QUE SE ESCONDE CHAMA SE AMARAL,HORRIVEL!!!!!!!!!

  • Verdugo

    ganhou o verdão
    o verdnho de sempre perdeu
    normal

  • Palmeirense caipira

    Vamos lutar pela vaga da Sulamericana.