Futebol/Campeonato Brasileiro

Cruzeiro volta a tropeçar em casa e fica no empate com o Botafogo

Gazeta Press - Rio de Janeiro, RJ
06/08/2017 18:15:06 — 06/08/2017 18:18:38

Em: Botafogo, Brasileiro Série A, Cruzeiro
Cruzeiro e Botafogo não balançaram as redes (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

O Cruzeiro recebeu um time misto do Botafogo neste domingo, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas também poupou alguns jogadores e não conseguiu aproveitar a chance de jogar em casa. Assim, o confronto terminou empatado em 0 a 0, e a Raposa voltou a tropeçar em casa.

O resultado não foi bom para nenhum dos dois. O Cruzeiro perdeu a chance de entrar no G6 e fechou o turno com 27 pontos, um a menos do que o Sport, sexto colocado. Já o Botafogo está com 25 pontos, mas perdeu várias posições na tabela, pois viu Fluminense, Atlético-PR e Coritiba vencerem na rodada.

Na próxima quinta-feira, o Botafogo joga pela classificação às quartas de final da Libertadores contra o Nacional, do Uruguai. A partida será no Engenhão, e o Alvinegro está em vantagem por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, em Montevidéu. Pelo Brasileirão, o duelo da 20ª rodada será diante do Grêmio, no domingo, também no Rio de Janeiro.

Já o Cruzeiro terá a semana livre de compromissos, e só volta a atuar no próximo domingo, quando visita o São Paulo, no Morumbi, pelo Brasileiro.

O Jogo – O Cruzeiro começou o jogo partindo para cima do Botafogo e teve dois lances de perigo em dois minutos. No primeiro, Sassá entrou na área pela direita e, mesmo marcado, conseguiu um chute cruzado, que Gatito espalmou para frente e a zaga cortou. Na sequência, Rafinha tabelou com Sassá e recebeu de volta, entrando livre pela direita da área. O meia soltou a bomba e a bola explodiu na trave.

O Botafogo segurou o ímpeto inicial do Cruzeiro, mas a Raposa seguia dominando o jogo, com Sassá aterrorizando a defesa Alvinegra. Aos 14, o ex-botafoguense fez linda jogada dentro da área pela direita, se livrou de dois marcadores e bateu rasteiro para o meio da pequena área. Alisson tentou desviar a bola de letra, mas ela saiu pela linha de fundo do outro lado. Aos 19, Alisson arriscou de fora da área, mas Gatito não teve problemas para defender.

O ritmo do jogo caiu sensivelmente a partir da metade do primeiro tempo. O Cruzeiro tirou o pé do acelerador e o Botafogo equilibrou o jogo, que passou a ficar mais truncado e restrito ao espaço entre as duas intermediárias. Nenhuma das duas equipes conseguiu chegar perto do gol adversário, com exceção de uma tentativa de longe do Cruzeiro, que saiu pela linha de fundo.

As duas equipes voltaram iguais para a segunda etapa, e a dinâmica do jogo continuou a mesma. O Botafogo realizava com eficiência sua proposta de se fechar atrás e buscar uma bola no contra-ataque, enquanto o Cruzeiro tentava pressionar o alvinegro em seu campo.

O Bota foi o primeiro a levar perigo ao adversário. Aos dez, após falta cobrada da intermediária, a bola foi alçada na área e Emerson Silva acertou cabeçada que raspou na trave antes de sair pela linha de fundo. A Raposa respondeu no minuto seguinte. Thiago Neves tentou o chute, mas a bola bateu em Sassá. Alisson arriscou também, mas Gatito defendeu.

Com o tempo passando e o placar inalterado, os dois treinadores começaram a fazer alterações. Mano Menezes foi o primeiro e colocou em campo seus titulares Robinho e Rafael Sóbis nos lugares de Nonoca e Rafinha. O Cruzeiro melhorou e pressionou mais o Bota.

Aos 32, Robinho cobrou falta pela esquerda e levantou na área. A bola passou por todo mundo e foi pingar já perto do segundo pau, quando Sassá tentou mergulhar para o cabeceio, mas chegou atrasado.

Aos 35, a Raposa chegou muito perto do gol. Diogo Barbosa levantou no segundo pau, Thiago Neves cabeceou para o meio da área e Alisson finalizou, também de cabeça. A bola bateu no pé da trave e voltou nas mãos de Gatito.

Aproveitando que o Cruzeiro se mandou para a frente no final do jogo, o Botafogo construiu sua melhor chance no jogo aos 42 minutos. Em contra-ataque rápido, Guilherme deu passe para Marcus Vinícius e o deixou de frente para o gol, mas o meia finalizou para fora.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 0 BOTAFOGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 6 de agosto de 2017 (Domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)
Cartões amarelos: Sassá, Lucas Silva, Diogo Barbosa (Cruzeiro); Dudu Cearense, Leonardo Valencia, Emerson Santos (Botafogo)

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Nonoca (Robinho), Lucas Silva, Rafinha (Rafael Sobis), Thiago Neves e Alisson (Raniel); Sassá
Técnico: Mano Menezes

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos (Renan Fonseca), Marcelo, Emerson Silva e Gilson; Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso, Bruno Silva e Leonardo Valencia (Marcos Vinícius); Guilherme e Brenner (Vinícius Tanque)
Técnico: Jair Ventura