Cruzeiro bate o Ceará no Castelão e dorme na vice-liderança

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte , MG
03/06/2018 20:50:58

Em: Bastidores, Brasileiro Série A, Campeonatos, Ceará, Cruzeiro
Sassá fez o gol da vitória cruzeirense (foto: Cruzeiro)

Com foco apenas no Campeonato Brasileiro, considerando que Libertadores e Copa do Brasil retornam as disputas somente após a Copa do Mundo, o Cruzeiro alcançou o topo do torneio nacional. Após a vitória sobre o Ceará, na noite deste domingo, no Castelão, a equipe de Mano Menezes chegou a segunda colocação da competição. O alvinegro, por sua vez, segue na última posição com três pontos.

Ainda é necessário esperar o restante da rodada para comemorar. O Cruzeiro está na vice-liderança, com 16 pontos. O Fluminense que joga contra o Paraná, nesta segunda-feira, tem 14 tentos e pode superar a Raposa.

A vitória da Raposa foi sem dificuldades. Nos primeiros minutos da etapa inicial, o clube mineiro abriu o placar e conseguiu se manter com ele. O Ceará pouco agrediu e quase não assustou a Raposa.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão contra o Vasco. Já o Ceará vai ao Engenhão duelar com o Botafogo, no mesmo dia, mas às 19h30.

Primeiro tempo

O Cruzeiro dominou os primeiros minutos. O Ceará, mesmo jogando em casa, tinha uma postura defensiva e, com seu torcedor nas arquibancadas, jogava claramente por uma bola.

A Raposa era o time mais forte em campo e fazia do seu domínio de jogo mais tempo com a bola nos pés. Aos 8 minutos, Thiago Neves levou perigo contra a meta de Éverson. O arqueiro conseguiu, no entanto, fazer bela defesa.

O goleiro do Cruzeiro tocou na bola pela primeira vez aos 18 minutos para cobrar um tiro de meta. Na sequência do lance o primeiro gol da Raposa. Em lançamento de Rafael Sóbis, Bruno Silva apareceu na ponta direita – lembrando os tempos de Botafogo – e cruzou para a área. Sassá, se enrolou com a bola, mas a redonda parou no fundo das redes.

O gol fez o Cruzeiro reduzir a intensidade. Ao Ceará restava apenas tentativas. Fábio não era acionado em momento algum, os chutes da equipe da casa sempre eram de fora da área sem qualquer risco.

Segundo tempo

A etapa complementar perdeu em qualidade. O Cruzeiro tinha o resultado a seu favor e o Ceará não tinha capacidade técnica para agredir a Raposa.

Aos 3 minutos, Mancuello recebeu na frente, tentou o chute, mas o goleiro fez a defesa. O Ceará tentou responder, mas não conseguia entrar na defesa celeste.

Vendo a situação crítica que vive, o Ceará foi para o ataque. No entanto, isso abria espaços para o Cruzeiro tentar outro gol. A Raposa, no entanto, não conseguia aproveitar os espaços, algo que deixou o técnico Mano Menezes irritado.

O treinador então mudou a frente, colocando Raniel no lugar de Sassá. O objetivo era colocar sangue novo na frente para dar mais fôlego ao time.

O Ceará conseguiu sua melhor chance aos 32 minutos. Em chute de Romário, de fora da área, o goleiro Fábio mandou para escanteio com certa dificuldade.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 1 CRUZEIRO

Local: Castelão, Ceará
Data: 03 de junho de 2018, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Gols: Sassá, aos 18 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro)
Cartões: Bruno Silva, Rafael Sóbis, Sassá (Cruzeiro); Arthur, Juninho (Ceará)

CEARÁ: Everson; Patrick, Rafael Pereira, Valdo e Romário; Richardson, Fabinho, Ricardinho (Juninho) e Wescley (Eder Luis); Douglas Coutinho (Reina) e Artur
Técnico: Jorginho

CRUZEIRO – Fábio, Edilson, Dedé, Léo, Egídio, Lucas Silva, Lucas Romero, Thiago Neves, Rafael Sóbis (Marcelo), Bruno Silva (Mancuello), Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes.