Calleri marca, São Paulo joga melhor, mas fica no empate com o Santos

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

07-10-2021 20:26:17

São Paulo e Santos ficaram no empate em 1 a 1 nesta quinta-feira, no Morumbi, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, clássico que marcou o retorno da torcida são-paulina a sua casa. O Tricolor foi superior ao Peixe no geral, mesmo tendo saído atrás no placar com apenas cinco minutos, mas o domínio não foi suficiente para sair de campo com um resultado positivo. O gol santista foi marcado por Carlos Sánchez. Calleri empatou de pênalti, balançando as redes pela primeira vez desde que retornou ao clube.

Com o resultado, o São Paulo se manteve na 14ª colocação, agora com 29 pontos, e o Santos também ficou estagnado em 16º lugar, se mantendo como o primeiro time fora da zona de rebaixamento. As duas equipes seguem flertando com o Z4 e precisam voltar a vencer. O Tricolor chegou ao quarto jogo consecutivo sem um resultado positivo. Já o Peixe soma 11 partidas sem triunfar.

O próximo jogo do São Paulo acontece na segunda-feira, contra o Cuiabá, fora de casa. O Santos, por sua vez, encara o Grêmio, na Vila Belmiro, em mais um confronto direto na luta contra o rebaixamento.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O jogo – O São Paulo iniciou o jogo com bastante intensidade, tentando propor o jogo, mas, na primeira oportunidade que o Santos teve, abriu o placar. Aos cinco minutos, Carlos Sánchez recebeu com bastante liberdade na entrada da área e teve tempo para dominar, ajeitar e bater colocado, sem chances para o goleiro Tiago Volpi. A bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo das redes.

Daí em diante o São Paulo acordou e dominou o jogo. A primeira grande chance de empatar aconteceu depois de Rigoni fazer fila pela direita, invadir a área e tocar para trás, encontrando Calleri, que não pegou em cheio na bola e facilitou a vida do goleiro do Santos.

Em busca de igualar o placar a qualquer custo, o São Paulo acabou contando com a ajuda do VAR aos 30 minutos. Rodrigo Nestor ficou com a sobra do cruzamento e, na entrada da área, chutou de primeira. A bola desviou no braço de Vinicius Balieiro e, após a checagem do árbitro de vídeo, Raphael Claus marcou pênalti. Calleri foi para a cobrança e não desperdiçou.

Antes do intervalo, o São Paulo ainda teve a oportunidade de virar a partida, novamente com Rigoni aparecendo bem. O argentino matou no peito praticamente no meio-campo, partiu em velocidade costurando a marcação, tabelou com a defesa adversária e bateu no cantinho, tirando tinta da trave de João Paulo.


Segundo tempo

O São Paulo continuou superior no segundo tempo e por pouco não virou o jogo logo aos nove minutos, quando Rigoni fez ótimo passe por elevação para Luciano, que saiu cara a cara com o goleiro João Paulo e o viu defender seu arremate.

Com Gabriel Sara substituindo Marquinhos, o São Paulo se manteve dinâmico e ameaçava o Santos com certa facilidade. Primeiro foi a vez de Luan arrancar e bater de fora da área, mas faltou pontaria. Depois, Igor Gomes ficou com a sobra do cruzamento, no segundo pau, e bateu de primeira, no cantinho, mas a zaga desviou a bola que tinha endereço certo.

O Tricolor seguiu em busca da virada e esteve novamente próximo da virada com Calleri, que recebeu cruzamento rasteiro, tentou finalizar, mas não conseguiu. Na sobra, chutou para o gol, mas João Paulo fez a defesa. O Santos só foi responder em bola aérea fechada, que Miranda tirou em cima da linha após desvio de cabeça de Lucas Braga, mas o árbitro marcou impedimento do ataque do Peixe.

Nos minutos finais, o São Paulo não conseguiu mais infiltrar na defesa adversária e correu o risco de acabar sendo derrotado no apagar das luzes. Aos 46, Lucas Braga fez o pivô dentro da área, ajeitando para Felipe Jonatan chegar batendo no cantinho, forçando grande defesa de Tiago Volpi, que, desta vez, foi o grande responsável por livrar o Tricolor de um revés no clássico.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 1 SANTOS

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Data: 07 de outubro de 2021, quinta-feira
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (FIFA-SP)

Público: 5.529 torcedores
Renda: R$ 393.437,00

Gols: Carlos Sánchez, aos 5 do 1ºT (Santos); Calleri, aos 34 do 1T (São Paulo).
Cartões amarelos: Vinícius Balieiro, Marinho, Danilo Boza, Marcos Guilherme (Santos); Welington, Benítez (São Paulo)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Gomes, Miranda, Léo e Welington; Luan (Gabriel Neves), Nestor (Liziero) e Luciano; Rigoni, Marquinhos (Gabriel Sara) e Calleri (Benítez).
Técnico: Her~enán Crespo.

SANTOS: João Paulo; Vinicius Balieiro, Emiliano Velázquez e Wagner Palha (Lucas Braga); Marcos Guilherme, Camacho (Danilo Boza), Vinicius Zanocelo, Carlos Sánchez (Pirani) e Felipe Jonatan; Marinho e Léo Baptistão (Diego Tardelli)
Técnico: Fabio Carille

Deixe seu comentário