Futebol/Campeonato Brasileiro

Bahia derrota o Vitória em clássico e complica o rival no Brasileirão

São Paulo , SP
22/10/2017 19:00:47 — 22/10/2017 19:18:08

Em: Bahia, Brasileiro Série A, Futebol, Vitória

O maior clássico do estado da Bahia teve um vencedor definido. Neste domingo, na disputa do Ba-Vi, o Bahia derrotou o Vitória pelo placar de 2 a 1, em partida válida pela 30ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Os gols do confronto foram marcados por Mendoza e Edigar Junio, para os donos da casa, e Wallace, a favor dos visitantes.

Com o resultado, o Esquadrão de Aço chegou aos 38 pontos conquistados na tabela de classificação e se distanciou da zona de rebaixamento. O mesmo não pode ser dito do Leão: com a derrota, os comandados de Vagner Mancini estacionam nos 33 pontos e podem acabar a rodada dentro do Z4.

Na rodada seguinte, o Bahia viaja até o Rio de Janeiro para encarar o Fluminense, no Maracanã, às 17h00 (horário de Brasília) do próximo domingo. Já o Vitória recebe a visita do Atlético Goianiense, também no domingo, às 18h00 (horário de Brasília). Jogar no Barradão tem sido um pesadelo para a equipe, que tem o pior aproveitamento como mandante nesta edição da competição nacional.

Bahia venceu o Vitória e afastou o fantasma de rebaixamento (Foto: Marcelo Malaquias/ECB)

O jogo – Com a presença de Fred na zaga e a inclusão de Ramon no meio de campo, a intenção de Vagner Mancini era fortificar o poderio defensivo do Vitória contra a jogada aérea do Bahia. A mudança parece ter surtido efeito, já que os mandantes não conseguiram oferecer perigo à meta de Caíque por meio dos cruzamentos.

O primeiro tempo foi de maior domínio do Esquadrão de Aço. Controlando as ações, os mandantes tomavam a iniciativa da criação de jogadas, mas não conseguiam concluir ao gol. Os rubro-negros se limitavam a organizar suas linhas defensivas e conter o avanço ofensivo do adversário.

A primeira grande chance da etapa inicial, entretanto, saiu dos pés de um jogador do Leão. Após receber passe do campo defensivo, David aproveitou contra-ataque e disparou com a bola nos pés. Carregando até o início da grande área, o atacante chutou, mas acertou as redes pelo lado de fora.

As primeiras finalizações do Bahia saíram em jogadas consecutivas, com um cabeceio de Allione e um chute cruzado de Mendoza, após contra-ataque. Nos dois ataques, Caíque fez a defesa e assegurou que ambas as equipes fossem para o intervalo sem balançar as redes.

Logo no início do segundo tempo, os donos da casa inauguraram o marcador. Zé Rafael tentou enfiar uma bola em profundidade para a área, Wallace cortou mal e a bola caiu nos pés de Mendoza, que não precisou nem dominar para chutar para o gol. Caíque chegou a resvalar na bola com a ponta do pé, mas o desvio não foi suficiente para evitar o tento do Bahia.

Atrás no placar, o Vitória precisou mudar seu plano de jogo: ao invés de apostar no contra-ataque, teve que partir para cima do rival. As chances de perigo vieram com David, que após roubada de bola carimbou a trave, e com o colombiano Tréllez.

As alterações iniciais dos treinadores Vagner Mancini e Paulo Cézar Carpegiani mostravam bem suas intenções para o restante do confronto. Enquanto o técnico do Vitória substituiu Yago, um meia, por Danilinho, atacante, o comandante do Bahia também alterou o esquema tático colocando mais um zagueiro em campo, com a entrada de Thiago Martins no lugar de Allione.

Nos minutos finais, os rubro-negros se lançaram totalmente ao ataque, enquanto o Bahia tentava neutralizar as ações com trocas de passes no meio de campo. Todas as mudanças dos visitantes surtiram efeito: aos 37 minutos, após cobrança de escanteio, a zaga do Esquadrão de Aço não conseguiu afastar completamente a bola, que sobrou livre para Wallace marcar e se redimir da falha no gol adversário.

Entretanto, quem iria sair com a vitória do Ba-Vi seria mesmo o Bahia. Aos 42 minutos da etapa final, finalmente a jogada aérea dos mandantes funcionou: depois de cobrança de escanteio, Edson desviou de cabeça e Edigar Junio só completou para as redes, livre de marcação, fazendo o 2 a 1 e dando números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 1 VITÓRIA

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 22 de outubro de 2017, domingo
Horário: 17h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Cartões amarelos: Bahia: Mendoza e Edigar Junio. Vitória: Ramon, Neilton e Fred.

Gols: Bahia: Mendoza, com um minuto do 2ºT; Edigar Junio, aos 42 minutos do 2ºT Vitória: Wallace, aos 37 minutos do 2ºT

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Edson, Renê Júnior, Zé Rafael (Matheus Sales), Allione (Thiago Martins) e Mendoza (Régis); Edigar Junio
Técnico: Paulo Cézar Carpegiani

VITÓRIA: Caíque; Caíque Sá, Fred, Wallace Reis e Juninho; Ramon, Uillian Correia (André Lima) e Yago (Danilinho); Neilton (Cleiton Xavier), Tréllez e David
Técnico: Vagner Mancini