Cidadania/Mais Esportes

REMS ganha reforço e anuncia entrada de 19 novos membros

São Paulo , SP
17/11/2017 12:04:21

Em: Bastidores, Mais Esportes

A Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), parceira da Nike e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), ganha reforço e acaba de anunciar a entrada de 19 novos membros. Com isso, já são mais de 100 membros e mais de 200 mil pessoas atendidas no Brasil. Entre as organizações que fazem parte da REMS, estão Instituto Barrichello, Fundação Gol de Letra, Instituto Guga Kuerten, Atletas pelo Brasil, Fundação Cafu e Instituto Ayrton Senna.

A chegada das novas organizações fortalece ainda mais o trabalho da rede, que tem como objetivo demonstrar o impacto social e o poder transformador do esporte, que inspira pessoas, instituições e governos para a promoção da saúde, do desenvolvimento humano, da ética e da cidadania. Juntas, ganham força e conseguem inspirar pessoas e instituições, além de conseguirem mais espaço para discutirem com autoridades sobre a a promoção da saúde, do desenvolvimento humano, da ética e da cidadania.

REMS contou com a colaboração de 19 novos membros (Foto: Divulgação)

As organizações que fazem parte da REMS realizam mais de 200 mil atendimentos por ano no Brasil e, uma das principais forças do trabalho em rede, é a somatória e troca dos saberes diferentes que cada organização tem.

“Estamos muito felizes com a entrada dos novos membros, passar de 100 organizações no ano em que comemoramos nosso 10º aniversário é maravilhoso! Desta vez são 19, sendo que 6 possuem atuação no Nordeste, região importante para expandir nosso time do esporte para todos”, comenta Ana Luiza de Araujo Carrança, coordenadora da REMS.

Todos os novos membros entendem que o esporte pode ser uma alavanca de transformação e que esse impacto pode gerar inclusão social e transformação de vida. São eles: Associação Cearense De Beisebol (ACB), Associação Comunitária Cristã Ebenezer, Associação Desportiva Hs Esporte, Associação Miratus De Badminton, Associação Paraiso, Centro De Educação Integrada Craques Da Vida, Instituto Beatriz E Lauro Fiuza, Instituto Chuí De Esportes, Instituto Corrida Amiga, Instituto Internacional Correr Bem, Instituto Planet Smart City, Instituto Plataforma Brasil, Love.Fútbol, Projeto Semear Esperança De Carbonita, Projeto Viver Bem, Rio De Janeiro Power Soccer Clube, São Lourenço Rugby, Serviço Social Da Indústria, Projeto Escape

Para uma instituição fazer parte da REMS, ela precisa ter o esporte como fator de desenvolvimento humano no DNA. “A ideia é que a organização tenha espírito de rede, pois não é sozinho que vamos conseguir mudar o mundo. Nessa perspectiva trazemos a bandeira da democratização e do acesso ao esporte para quem não tem condições. Por isso, buscamos instituições que também mobilizam a sociedade e promovem a inclusão social”, explica William F. B. de Oliveira, Diretor Executivo do Instituto Barrichello, organização responsável pela Secretaria Executiva da REMS.

Para tornar-se membro da REMS, é necessário atuar com o esporte pela mudança social, trabalhar com temas transversais da rede, preencher a ficha de inscrição no www.rems.org.br/br/faca-parte/, ter um padrinho (outra organização que já faz parte da REMS), além de enviar alguns documentos para análise.