Federação do Kosovo se filia à Uefa, e Gibraltar pleiteia vaga na Fifa

São Paulo, SP

03-05-2016 10:34:55

Declarado como nação independente desde 2008, a República do Kosovo pôde, nesta terça-feira, comemorar a adesão do país como membro da Uefa. Antes do Kosovo, 55ª federação a se filiar, Gibraltar já tinha garantido lugar. E, agora, a representação do Estreito vislumbra integrar o quadro da Fifa.

Após reunião no congresso da entidade nesta manhã, e com diferença de apenas quatro votos, Kosovo poderá fundar uma federação para o esporte e participar do calendário do futebol mundial. O país, que só conseguiu a independência da região sérvia após quase uma década de guerra civil, poderá agora formar uma seleção para disputar as Eliminatórias da Copa da Rússia.

Hashim Thaci, atual presidente do Kosovo, manifestou sua satisfação pelo Facebook. "Kosovo está na Uefa!! Uma ótima noticia para todos que apreciam o esporte no nosso país. Agora vamos jogar campeonatos internacionais. Alguns jogos vamos ganhar, outros perder, mas o mais importante é que não vão nos tirar dos gramados", vibrou.

Evidenciando que o ínterim pacífico de oito anos não dizimou a animosidade entre os países, Tomoslav Karadzic, presidente da Sérvia, rechaçou a tentativa, por parte do Kosovo, de se filiar à Uefa, alegando que a ação fazia parte mais de uma manobra por legitimidade do que apreço pelo esporte.

"Isso é politica. Não é uma proposta que diz respeito ao futebol. Estamos diante de um teste duro. Devemos dizer não a políticas, não a medidas que talvez sejam prejudiciais. Isso criaria um grande tumulto e abriria a caixa de pandora da região a toda Europa", condenou o chefe de Estado sérvio, que nem chegou a comentar a aprovação do pedido.

TAS respalda Gibraltar por um lugar na Fifa - O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) se mostrou favorável à presença de Gibraltar, membro da Uefa desde 2013, no quadro de associados da Fifa, maior entidade do futebol mundial.

A intenção do TAS é que Gibraltar fosse contemplada como membro da Fifa até setembro, podendo aderir à disputa por vagas na Copa do Mundo de 2018. Essa seria a segunda vitória da seleção de Gibraltar, que já disputou as Eliminatórias da Eurocopa, nos tempos recentes.

Foi no longínquo 1997 que Gibraltar começou o processo para se filiar à Uefa, o que só foi concretizado mais de uma década depois. Desde 2001, a entidade europeia do futebol só reconhece como um membro aquele país que já é elencado pela ONU como nação independente.

Deixe seu comentário