Futebol/Bastidores

Federação Baiana dá vitória ao Bahia por W.O. após confusão no Ba-Vi

São Paulo , SP
19/02/2018 17:35:06

Em: Bahia, Bastidores, Campeonato Baiano, Vitória
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

A Federação Bahiana de Futebol divulgou a súmula do conturbado clássico Ba-Vi do último domingo nesta segunda-feira em seu site oficial e confirmou a vitória do Tricolor por 3 a 0, conforme prevê o regulamento da Confederação Brasileira de Futebol em caso de W.O.- o jogo teve de ser encerrado após nove expulsões.

Com o resultado, o Bahia ultrapassou o Vitória na tabela de classificação e agora figura em segundo lugar, com um ponto a mais que o Rubro-Negro. Agora, a equipe comandada por Guto Ferreira está atrás apenas do Juazeirense, invicto no Estadual até aqui.

Leia mais:

Vitória anuncia punição a jogadores e nega ordem de encerramento
Jogadores lamentam confusão e contestam árbitro do ‘Ba-Vi’

Na súmula publicada pela FBF, o árbitro do clássico, Jailson Macêdo Freitas, relata a grande confusão protagonizada pelos atletas de ambas equipes, justifica o motivo pelo qual distribuiu cartões vermelhos a diversos jogadores e, por fim, ao responsável por forçar o fim do jogo no Barradão.

“Informo que aos quatro minutos do segundo tempo, após o gol de empate do Bahia, o Sr. Vincíus Góes Barbosa de Souza, nº 29, saiu para comemorar em frente à torcida do Vitória, provocando a mesma com gestos obscenos. Em seguida, o goleiro do Esporte Clube Vitória, o Sr. Fernando Miguel Kaufmann, nº 1, foi até o mesmo tirar satisfação e o segurou pela camisa. Nesse momento vários jogadores do Esporte Clube Vitória e do Esporte Clube Bahia foram também em direção ao jogador Vinícius, do Bahia, dando início a um conflito generalizado, incluindo jogadores do banco de reserva de ambas as equipes”, escreveu o árbitro, antes de citar os atletas expulsos.

“Expulsei por conduta violenta, aos 20 minutos do segundo tempo, com cartão vermelho direto, o Sr. Antônio Eduardo P. dos Dantos [Kanu], nº 25 do E.C. Vitória, por atingir socos no rosto do Sr. Vinícius Góes B. de Souza, nº 29 do E.C. Bahia. Informo que o referido atleta precisou de atendimento médico devido às agressões sofridas”, prosseguiu Jailson Macêdo Freitas, que também acabou expulsando Denilson e Rhayner por conta da confusão e, posteriormente, após o reinício do jogo, Uillian Correia e Bruno Bispo (Vitória), este último responsável pelo fim do jogo após chutar a bola para longe em cobrança de falta a favor do Bahia.  Já pelo lado do Bahia, Vinícius, Edson, Rodrigo Nascimento e Lucas Fonseca tiveram de ir para o vestiário mais cedo.