Mais Esportes/Bastidores

COI lamenta morte de atletas franceses em acidente de helicóptero

GazetaEsportiva.net - Villa Castelli , - Argentina
10/03/2015 08:23:00

Em: Bastidores, França, Futebol, Mais Esportes, Tênis

O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou uma nota lamentando a morte de dez pessoas na Argentina em uma colisão entre dois helicópteros ocorrida na noite de segunda-feira. Entre as vítimas, estavam a nadadora Camille Mufat, campeã olímpica nos 400m livre em Londres 2012, o boxeador Alexis Vastine, bronze em Pequim 2008, e a velejadora Florence Arthaud.

“Estamos consternados por esta triste notícia. Nosso pensamento está com as famílias e amigos destes maravilhosos atletas que acabam de nos deixar. O mundo do esporte e a família olímpica perderam três de seus mais brilhantes representantes. Cada um deles não apenas era campeão em seu esporte, como também desempenhava um papel formidável de exemplo”, lamentou a entidade em comunicado. Em homenagem às vítimas, a sede do COI terá a bandeira hasteada a meio mastro por três dias na sede da entidade em Lausanne.

COI e FINA lamentaram acidente que vitimoui os atletas franceses Alexis Vastine, Camille Muffat e Florence Arthaud
COI e FINA lamentaram acidente que vitimoui os atletas franceses Alexis Vastine, Camille Muffat e Florence Arthaud – Credito: Montagem sobre foto AFP

O acidente ocorreu durante as filmanges do reality show francês Dropped, uma espécie de jogo de sobrevivência onde celebridades são deixadas em locais desabitados, em condições climáticas duras, e desafiados a sair da situação e encontrar a civilização. Além dos atletas, dois pilotos – identificados pelas autoridades argentinas como Juan Carlos Castillo e Roberto Abate – e cinco membros da produção – Laurent Sbasnik, Lucie Mei-Dalby, Volodia Guinard, Brice Guilbert e Edouard Gilles – também foram mortos.

Também participavam do reality o nadador Alain Bernard, o futebolista Sylvain Wiltord, a ciclista Jeannie Longo, a snowboarder Anne-Flore Marxer e o patinador Philippe Candeloro, mas nenhum deles estava na aeronave. O ex-atacante, com passagens por clubes como Arsenal, Lyon, Olympique de Marselha e que encerrou sua carreira no Nantes foi um dos primeiros a se pronunciar.

“Estou muito triste pelos meus amigos, tremendo, horrorizado, não tenho palavras, não sei o que dizer”, publicou no Twitter.

François Hollande, presidente da França, também lamentou o ocorrido e expressou suas condolências aos amigos e familiares das vítimas. “A súbita morte de nossos compatriotas é uma imensa tristeza”, disse, garantindo que a embaixada da França na Argentina e o centro de crise do Ministério das Relações Exteriores vão contribuir com todas as informações e ajuda necessárias.

A Federação Internacional de Natação (FINA) também lamentou o ocorrido, destacando a notória perda de Camille, que além do ouro em Londres, também faturou a medalha de prata nos 200m livre e bronze nos 4x200m livre na capital inglesa e conquistou quatro pódios em Campeonatos Mundiais.

“A família da FINA está comovida com esta notícia terrível. Camille Muffat era uma nadadora de talento e uma pessoa de grande valor. Ficará como um modelo para a juventude francesa e continuará inspirando os que desejam se tornar campeões de natação”, declarou Julio Maglione, presidente da FINA.