Futebol/Bastidores

Clubes serão obrigados a ter times femininos para jogarem Libertadores

São Paulo , SP
26/01/2017 19:01:25 — 26/01/2017 19:24:08

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Feminino

Nesta quinta-feira, em seminário organizado pela CBF, foram anunciadas algumas medidas da Licença de Clubes da Fifa, que deverão ser adotadas por clubes brasileiros, para que possam disputar as principais competições do calendário, como o Campeonato Brasileiro e a Libertadores, entre outras.

Uma das principais novidades, que já havia sido citada pela Conmebol, diz respeito ao apoio ao futebol feminino. Para que os times possam disputar a Libertadores, a partir de 2019, eles deverão ter equipes de mulheres. Marco Aurélio Cunha, coordenador de futebol feminino da CBF, falou sobre o tema.

“O clube só precisa montar uma equipe e comissão técnica e manter seus salários. Não é difícil. Dá para fazer. No futuro dará muito retorno. Hoje, estamos quebrando o preconceito”, declarou o dirigente.

Marco Aurélio Cunha dirige o futebol feminino (Foto: Lucas Figueiredo/ MoWa Press)
Marco Aurélio Cunha dirige o futebol feminino (Foto: Lucas Figueiredo/ MoWa Press)

Também são diversas obrigatoriedades estruturais e esportivas, que buscam aumentar o profissionalismo dos clubes. Por exemplo, serão exigências: estimular formação de atletas, pagar todos os salários em dia, equilíbrio financeiro, entre outros.

“A gente não quer inviabilizar o futebol. A gente quer que o clube que atue numa Série A esteja adequado ao lugar que ocupa”, explicou o diretor de competições da entidade que rege o futebol no Brasil, Manoel Flores.

Os clubes terão o ano de 2017 para se organizarem de acordo com a Licença de Clubes, e já serão obrigados a cumprir as regras na próxima temporada, tendo como objetivo aumentar a profissionalização dos clubes.