Diniz explica como trabalha para Pato evoluir no São Paulo

São Paulo, SP

09-02-2020 23:13:56

Titular do São Paulo nos últimos jogos, Pato completou seis meses sem balançar as redes após derrota deste domingo. Perguntado sobre o atacante no programa Mesa Redonda, o técnico Fernando Diniz refletiu sobre a trajetória do jogador e explicou o trabalho que vem sendo feito com o camisa 7.

"O que acontece no futebol é o seguinte: jogador sai de casa muito cedo para entrar no mundo do futebol, que ele sabe que é um meio muito opressivo, que vai tentar moer todo mundo, só vale aquele que ganha, quem não ganha não vale nada. E o limite entre você falar do profissional e da pessoa se mistura rotineiramente, a gente não sabe muito esse limite", apontou Diniz.

"O Pato foi um cara que saiu de casa com 11 anos, de Pato Branco para ir para o Internacional, depois com 17 foi para o Milan; e na minha opinião, quando acontece isso sempre tem alguma coisa ali", explicou o técnico.

"Eu acho o Pato um jogador extremamente talentoso, e quando eu me aproximo do jogador, é saber onde que eu posso ajudar. Tem jogador que precisa resgatar confiança, o prazer do cara jogar, de estar ali", seguiu o comandante tricolor.

Após primeira passagem por empréstimo em 2014 e 2015, Pato foi contratado em definitivo em 2019. De lá para cá, foram 26 jogos com cinco gols marcados, os últimos na vitória sobre o Santos no início de agosto.


"Eu acho que o Pato vem evoluindo desde quando eu cheguei. Ele tem conseguido subir um degrau de cada vez; ajudando na marcação, sendo mais participativo, embora ele ainda não tenha feito aquilo que fez quase a carreira inteira praticamente, que é marcar muitos gols", argumentou.

"A torcida consegue reconhecer que ele está se esforçando, que ele está se movimentando, ajudando a marcar, e em determinado momento acredito que a bola dele começa a entrar, que é o que todo mundo deseja", concluiu Diniz.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Após lesão de Helinho, Pato foi titular contra Ferroviária, Novorizontino e Santo André. Apesar de não ter marcado oficialmente, o camisa 7 teve dois gols legais anulados no empate contra o time de Novo Horizonte.

Deixe seu comentário