Em alta em Portugal, Ex-Corinthians relembra apadrinhamento de Adriano no Timão

*Guilherme Goya - São Paulo,SP

09-08-2020 08:00:14

Destaque no Paços de Ferreira, de Portugal, Douglas Tanque surgiu como promessa em 2012, quando conquistou a Copa São Paulo de Futebol Junior pelo Corinthians. Em entrevista exclusiva para a Gazeta Esportiva, o centroavante brasileiro relembrou a época de Timão e as comparações com Adriano Imperador, e falou sobre o seu desempenho neste que, segundo ele, é o melhor momento da carreira.

Promessa das categorias de base do Guarani, Douglas Tanque recebeu a primeira oportunidade no time profissional do Bugre ainda aos 16 anos, em 2010. Não demorou para chamar atenção do Corinthians, que com o aval do técnico Tite fechou a contratação da então promessa para o ano de 2012.

“Quando eu estava no Guarani e recebi a proposta, o Tite me queria, eu não pensei duas vezes e já queria ir. Também tinha o Inter, mas como eu fiquei empolgado com a época de títulos do Corinthians, eu queria ir. E como já tinha meus ídolos que estavam jogando ali, queria viver o momento e aprender com eles”, recorda.

Douglas Tanque (de colete amarelo) passou pelo Corinthians em 2012 (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

Entre os ídolos estava o experiente centroavante Adriano, contratado na temporada anterior. O estilo de jogo físico, com arranque e chute potente com a perna canhota renderam comparações entre Douglas e o Imperador.

“Falavam que eu jogava igual o Adriano e eu dizia ‘quem me dera jogar igual ele’. Porque com 17 anos ele já era ídolo na Inter de Milão. Então eu falava que ele era muito melhor, sem comparação, porque igual a ele não tem como. Ele o Ronaldo eram os meus ídolos. Mas hoje vejo no Youtube um pouco dos vídeos dele, depois vejo os meus, e acho que tem comparação mesmo”, relembra Douglas.

A comparação ganhou o carinho do próprio Adriano, que o apadrinhou no elenco corintiano. Apesar de não conseguir jogar no time principal do Timão, passando por vários empréstimos até o fim de seu contrato, Douglas Tanque guarda com carinho o aprendizado e os conselhos que recebeu do Imperador e dos outros atletas experientes da época.

“Ele brincava que eu era o filho dele, e que ninguém podia relar em mim. Sempre dava conselhos profissionais, dizia que eu tinha tudo para vencer na vida, para ficar focado, não entrar em polêmica. E eu sempre procurei buscar os conselhos dele e colocar em prática. Eu também levo até hoje na minha carreira conselhos do Alessandro, que dizia que quanto mais você estiver em alta, mais humilde tem que ser. Para manter sempre a humildade de quando você começou, porque é assim que vai vencer na vida”, relembra.

Bom momento em Portugal

Apesar da expectativa na época, Douglas Tanque não conseguiu se firmar no Timão. Passou por empréstimo em diversas equipes até o fim do vínculo com o clube. Foi no Paços de Ferreira, a partir de 2018, que ele conseguiu viver o melhor de seu futebol. Há dois anos na equipe portuguesa, o centroavante rapidamente se consolidou como terceiro maior artilheiro da história do clube com 26 gols. 12 deles saíram na atual temporada, sendo seis apenas nas nove partidas finais do Campeonato Português. O centroavante avaliou como positiva a temporada, com os objetivos cumpridos.

“O balanço deste ano para mim foi muito bom, porque no individual e no coletivo eu atingi as metas. Consegui fazer os 12 gols esse ano, e com o clube conseguimos a permanência na primeira divisão, que era o objetivo desde o começo da temporada. Com o esforço nosso e da direção conseguimos e agora é focar na próxima temporada”

Com 12 gols na atual temporada, e 14 na passada, Douglas avalia o momento como o melhor de sua carreira. Hoje aos 26 anos e com contrato até junho de 2021, ele vive a expectativa de dar saltos maiores no futebol europeu.

“É o melhor momento da minha carreira. Esses dois anos foram de bastante jogos com gols, então são os dois melhores anos da minha carreira. Quero aproveitar muito, e se deus quiser um clube grande, de maior estrutura, venha me comprar”, finaliza.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário