Crespo revela problema físico de Benítez e explica ausência de Reinaldo

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

18-08-2021 00:09:01

O técnico Hernán Crespo revelou o motivo pelo qual Martín Benítez não entrou em campo pelas quartas de final da Libertadores, contra o Palmeiras, tanto na ida quanto na volta. Bastante criticado pela ausência do meia tricolor, o comandante argentino trouxe à tona mais um problema físico de seu atleta.

“Infelizmente, [o Benítez] não está bem fisicamente há três ou quatro dias. Claramente não falamos, não comunicamos isso, mas ele não podia jogar”, disse Crespo após a derrota acachapante para o Palmeiras por 3 a 0 no Allianz Parque.

Benítez, que não atua há quatro jogos, sentiu o músculo adutor da coxa esquerda em um dos treinos do São Paulo. Desde então, a comissão técnica passou a esconder o real quadro clínico do camisa 8 por causa do confronto decisivo contra o Palmeiras pela Libertadores.

Benítez não atuou no jogo de ida, na última terça-feira, e também não pôde entrar em campo no último sábado, contra o Grêmio, pelo Brasileirão, por ter sido expulso na rodada anterior. Desta forma, acreditava-se que o camisa 8 chegaria para o Choque-Rei decisivo completamente descansado e pronto para ajudar o Tricolor a sair da casa alviverde com a classificação, mas o que se viu foi o oposto.

Outra ausência bastante sentida por boa parte dos torcedores foi a de Reinaldo. O lateral-esquerdo novamente foi preterido por Gabriel Sara, mas a aposta de Hernán Crespo não surtiu efeito dentro de campo.

“Em relação ao Reinaldo, a comissão técnica acreditava que, como o Marcos Rocha é um jogador mais defensivo, com Sara poderíamos chegar ao ataque, com ele exercendo a função de ala. Tudo aquilo que eu posso falar neste momento claramente não aconteceu. Estamos muito tristes pela situação, mas devemos levantar a cabeça e continuar a lutar, a trabalhar, sabendo que, infelizmente, saímos de uma situação em que honramos até o final”, prosseguiu Crespo.


“Precisamos aceitar a derrota, parabenizar o Palmeiras e amanhã continuar trabalhando para conseguir uma nova possibilidade de ir para a Libertadores no próximo ano e honrar na Copa do Brasil”, completou o treinador do São Paulo, sem esconder a frustração em seu rosto.

Deixe seu comentário