De olho em 2019, Peres esclarece as situações de Gabriel, Dodô e Bambu

José Victor Ligero e Theo Certain - São Paulo,SP

24-10-2018 08:00:10

Peres marcou presença no Congresso Técnico do Paulistão 2019, nesta terça (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A temporada de 2018 ainda não acabou, mas o Santos já volta grande parte de suas atenções para 2019. Cuca já começou a pensar no planejamento para o ano que vem, e a manutenção do elenco é uma de suas prioridades para dar sequência ao trabalho iniciado em julho, quando substituiu Jair Ventura no comando da equipe.

E a permanência de algumas peças do plantel foi justamente um dos assuntos tratados pelo presidente José Carlos Peres nesta terça-feira, ao falar com a imprensa após o primeiro Congresso Técnico do Campeonato Paulista 2019. Na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), o mandatário alvinegro esclareceu a situação de Dodô, Robson Bambu e Gabriel, a começar pelo atacante, que deve voltar a Inter de Milão ao fim da temporada.

"O Gabriel foi vendido para a Inter de Milão por R$ 88 milhões. O contrato lá é de quatro anos. São R$ 22 milhões por ano. Os chineses da Inter disseram que já perderam R$ 22 milhões, os quais não vão recuperar porque só restam três anos de contrato. Eles não vão soltar barato e a gente sabe que é difícil, muito difícil. Mas tudo é possível", admitiu, ao passar na zona mista. "Um novo empréstimo faria com que eles perdessem metade do contrato, como dizem. Mas gente vai continuar discutindo. O Santos tem uma conduta de sempre procurar primeiro o clube, depois o atleta", completou.

Sobre o lateral esquerdo Dodô, Peres é um pouco mais otimista. O presidente já havia garantido que o Peixe tem o dinheiro para contratar o jogador e agora afirma que o clube está prestes a negociar as questões salariais do mesmo.

Em relação ao zagueiro Robson Bambu, o mandatário diz não ter conhecimento a respeito da proposta do Atlético-PR, que já teria oferecido um pré-contrato ao defensor. De acordo com o santista, as negociações estão congeladas e o Santos espera a formalização da oferta para saber se a igualará ou não.

"Não recebemos nenhuma proposta. Notificamos o atleta, notificamos o empresário dele, o Santos tem tem direito a um segundo contrato e, se a gente igualar, temos prioridade. Até agora não se manifestaram e o caso dele está parado, ele está treinando, está lá no clube. Se eles apresentarem um pré-contrato e ele tiver um valor que o Santos ache interessante, podemos igualar ou não", declarou.

Em 2018, resta o time comandado por Cuca a luta por uma vaga na próxima Libertadores. O Peixe é o sétimo colocado do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos ganhos, somente três a menos que o Atlético-MG, que abre o G6.

 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?