Futebol

Veja os números de Fernando Diniz em edições do Brasileirão

Rafael Silva* - São Paulo , SP
20/08/2019 16:00:09 — 20/08/2019 16:23:37

Em: Athletico-PR, Brasileiro Série A, Campeonatos, Copa Sul-Americana, Fluminense, Futebol, Times
Somando os trabalhos em Athletico-PR e Fluminense, Diniz tem 25,8% de aproveitamentos em Brasileirões. (Foto: Lucas Merçon/FFC)

O técnico Fernando Diniz foi demitido do Fluminense na nesta segunda-feira, após a derrota para o CSA por 1 a 0, em pleno Maracanã. Apesar do inovador estilo de jogo, os resultados não vieram e isso custou o emprego do treinador.

Nem a vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana foi capaz de salvar o baixo rendimento no Brasileirão. Em 15 jogos no nacional, o Flu venceu apenas três e perdeu nove, um aproveitamento de 26,6%, deixando a equipe na antepenúltima colocação.

Em entrevista coletiva, Fernando Diniz revelou uma mágoa com a diretoria do Tricolor, acreditando que mais tempo de trabalho solucionaria a péssima campanha. “Acredito que o trabalho iria gerar frutos melhores do que o resultado no Brasileiro. Eu esperava os dois cenários. Não sou ingênuo de achar que não tinha risco de demissão, mas achava que tinha tempo para passar na Sul-Americana e recuperar no Brasileiro”, comentou.

Esta foi a segunda chance do comandante em Campeonatos Brasileiro. No início de 2018, o Athletico-PR anunciou o treinador para a temporada, menos de um mês após o mesmo ter assinado contrato com o Guarani. Diniz escolheu os paranaenses para disputar a Série A, mas, assim como no Fluminense, acabou demitido.

O Furacão rescindiu seu contrato na pausa da Copa do Mundo, com pouco mais de seis meses de trabalho. A classificação na primeira fase da Copa Sul-Americana, diante do Newell´s Old Boys, também não mascarou a 19ª posição no Brasileiro. Em 12 partidas, foram duas vitórias e sete derrotas, 25% aproveitamento.

Somando os trabalhos em Athletico-PR e Fluminense, Diniz tem 25,8% de rendimento em Brasileiros. Outro destaque negativo é o número de gols sofridos. De 27 partidas, suas equipes saíram de campo em 21 oportunidades com pelo menos um gol sofrido.

O desempenho como mandante também pesa contra. Jogando diante dos torcedores, suas equipes tiveram quatro vitórias, dois empates e sete derrotas.