Gilvan discorda do afastamento de Riascos e admite rever decisão

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

18/07/16 | 20:25 - 18/07/16 | 20:29

Presidente entende que atacante pode ser sido mal interpretado (Washington Alves/Light Press)
Presidente entende que atacante pode ser sido mal interpretado (Washington Alves/Light Press)

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, discordou da decisão do diretor de futebol celeste, Thiago Scuro, de afastar o atacante Riascos, após o colombiano conceder uma declaração polêmica à Rádio Itatiaia, após a derrota por 2 a 0 para o Fluminense, no domingo.

“Não estou feliz com isso que está acontecendo. Tem que encontrar uma solução, porque não pode tirar minha felicidade para jogar essa merda aqui”, disse, na ocasião, o atacante colombiano.

Diante de toda a polêmica gerada pelo episódio, Gilvan de Pinho Tavares adotou uma postura surpreendente ao ser questionado sobre o assunto em em visita à CBF, nesta segunda-feira. Contrariado pela decisão já tomada pela diretoria, o presidente cruzeirense alegou que Riascos foi mal interpretado e que o afastamento do jogador terá que ser revisto.

“Eu não concordei com aquilo não. Acho que tem que ser revisto. Não achei que foi daquele jeito não. As pessoas às vezes não falam a mesma língua, falam língua diferente, são mal interpretadas. Preciso conversar direito com ele”, afirmou o presidente celeste, que deixou clara a possibilidade de Riascos seguir na Toca da Raposa .

“Lógico que pode (permanecer). Ele é um ativo financeiro do Cruzeiro, investimos nele”, completou Gilvan, ao Blog do jornalista Rodrigo Mattos, do portal Uol.

O posicionamento de Gilvan Tavares corrobora os esclarecimentos prestados por Riascos poucas horas após seu afastamento ser comunicado. Por meio de redes sociais, o atacante salientou que o desabafo dizia respeito à falta de oportunidades junto ao técnico Paulo Bento, negando que tivesse a intenção de ofender o Cruzeiro.

A declaração polêmica do colombiano, porém, transpareceu certa insatisfação por seu retornar à contragosto ao clube celeste, após o término do seu empréstimo no Vasco, onde se destacou e virou ídolo. Em relação a esta questão, Riascos não prestou maiores explicações.

Deixe seu comentário