Jô explica crescimento com a chegada de Vítor Pereira ao Corinthians

São Paulo, SP

24-05-2022 07:00:44

O centroavante Jô foi o artilheiro do Corinthians na temporada 2021, com dez gols anotados. Ele também esteve à frente do ranking no ano anterior, com oito tentos. Neste ano, o camisa 77 já foi às redes quatro vezes, ficando atrás apenas de Róger Guedes, por enquanto, que soma sete e não vem sendo tão utilizado pelo técnico Vítor Pereira recentemente. Mas a situação poderia ter sido bem diferente.

Na entrevista coletiva após o empate por 1 a 1 contra o São Paulo, no domingo, o treinador disse faltar confiança em cima de Guedes. Lá com Jô, na chegada do português, houve um "puxão de orelha", quando ele sumiu e faltou a treinos, mas, depois, o centroavante foi retomando seu bom futebol e até uma aposta entrou em jogo.

"Essas coisas fazem parte do futebol. Ano que vem vou fazer 20 anos de carreira, já passei por tantas coisas e é natural ir chegando a uma certa idade e ter um pouco mais de dificuldade nas coisas. Quando o Vítor chegou, ele me propôs uma aposta, se eu conseguisse perder mais alguns quilos dentro do que é o normal, que ele pagaria um jantar. Isso não foi nem questão de desafio nem nada, ele sabe o profissional que eu sou, todo mundo me conhece dentro do clube. Isso acaba sendo um incentivo legal, bacana, um profissionalismo entre eu e ele, isso acaba me ajudando também", iniciou ele na zona mista após o empate.


"Acabei fazendo o que tinha que ser feito, cresci com ele me dando a confiança, a torcida também. Acho que nunca recebi tantos elogios nesse aspecto de estar focado, isso fico muito feliz. Isso faz parte do futebol, cada vez mais você tem que procurar, dentro daquilo que você se encontra com idade, corpo, tem que ir se adaptando. Eu me sinto bem para fazer o meu melhor", complementou.

Jô chegou a balançar as redes no Majestoso, mas, com o impedimento marcado, o tento acabou anulado. Foi de Adson o gol que garantiu o empate por 1 a 1. Desta forma, o Corinthians segue sem vencer nenhum clássico no ano - são quatro derrotas e um empate.

"Incomoda, a gente tem que ficar incomodado, porque a gente é acostumado a jogar clássicos grandes e não ganhando incomoda um pouco. Mas isso faz parte do futebol também. Claro que vamos ter que crescer, no próximo clássico procurar melhorar bastante para poder vencer", finalizou Jô.

O Corinthians já está se preparando para o confronto contra o Always Ready, na próxima quinta-feira, às 21h (de Brasília), pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, na Neo Química Arena. O Timão é o segundo colocado da chave E, atrás do Deportivo Cali.

Deixe seu comentário