Gabriel considera novo parceiro de meio-campo parecido com Maycon

Helder Júnior - São Paulo,SP

21-07-2018 10:00:33

Contratado para suceder Maycon, Douglas já treina no CT Joaquim Grava (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O volante Gabriel acredita que, com Douglas, tem condições de reeditar a parceria de sucesso que fez com Maycon no meio-campo do Corinthians. O jovem reforço vindo do Fluminense assinou contrato na quinta-feira, foi oficialmente apresentado na sexta-feira e já está relacionado para enfrentar o São Paulo neste sábado, no Morumbi.

“O Douglas é um grande jogador. Não é à toa que está no Corinthians. Já o enfrentei e sei que tem características mais ofensivas, parecidas com as do Maycon”, comentou Gabriel, que viu o antigo companheiro rumar para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. “É difícil comparar, mas eles se assemelham”, reforçou.

Por enquanto, o parceiro de Gabriel na contenção corintiana deverá ser Renê Júnior. O atual substituto de Maycon não foi bem na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, na quarta-feira, em Itaquera, porém o técnico Osmar Loss lhe concederá novas oportunidades para se firmar.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Gabriel, que terá a sua própria vaga entre os titulares ameaçada pelo veterano Ralf (em recuperação de uma lesão na panturrilha esquerda) em breve, fica alheio à disputa entre os segundos volantes. “A competitividade é grande, mas temos três competições de grande nível e precisaremos chegar forte em todas. Quem jogar entrará para ganhar”, discursou, referindo-se ao Campeonato Brasileiro, à Copa do Brasil e à Copa Libertadores da América.

Apesar de elogioso a Douglas, Gabriel ponderou que ainda teve pouco contato com o seu novo colega – Maycon, por sua vez, era próximo do primeiro volante também fora do ambiente de trabalho. “Ainda não posso falar do lado pessoal dele”, ressalvou. Seja como for, sente-se bem acompanhado por quem compartilha a sua posição no Corinthians.


“Todos são grandes jogadores. Alguns ficaram fora um tempo (Ralf e Renê Júnior passaram por cirurgias), e foi difícil. Com todo o mundo bem, o caminho para conquistar títulos é mais fácil. Nada me deixa mais feliz do que vê-los em campo, correndo comigo”, sorriu Gabriel.

Deixe seu comentário