Dinheiro do São Paulo é entrave na negociação entre Real Madrid e Militão

São Paulo , SP
02/02/2019 10:55:32

Em: Futebol, Futebol Internacional, Mercado da bola, Porto, Real Madrid, São Paulo
Militão já disputou 28 partidas pelo Porto e marcou três gols (Foto: MIGUEL RIOPA / AFP)

Sem possibilidade de uma transferência na recém fechada janela europeia, Éder Militão, do Porto, é aguardado pelo Real Madrid para o fim da atual temporada (julho). Mas, apesar das negociações já estarem avançadas, um entrave ainda impede o anúncio oficial e, de acordo com o jornal Marca, o acordo só não se concretizou em função da taxa a ser paga ao São Paulo, clube formador do atleta, que teria direito a 13% da quantia investida.

Entre os espanhóis e o jogador já estaria tudo certo. O problema é a negociação com os portugueses. O valor acertado entre as partes foi de 50 milhões de euros (quase R$ 210 milhões), os quais, para os merengues, já incluem os 6 milhões de euros (R$ 25 milhões) destinados ao Tricolor paulista. Os Dragões, porém, querem que a quantia referente ao clube brasileiro seja paga à parte, o que resultaria em um investimento total de 56 milhões de euros.

Caso ocorra um acordo definitivo, o Real Madrid já asseguraria seu segundo reforço para a próxima temporada, sendo o segundo brasileiro. O primeiro é o também jovem atacante Rodrygo, do Santos, pelo qual serão desembolsados 45 milhões de euros. O ex-São Paulo, que foi vendido ao Porto por 4 milhões de euros, tem apenas 21 anos de idade, enquanto o santista acaba de completar 18. Os dois se juntariam ao ex-Flamengo Vinícius Júnior, outro com 18 anos, no elenco profissional do time espanhol.

Na atual temporada, o defensor disputou 28 partidas pelo clube lusitano, incluindo Campeonato Português, copas nacionais e Liga dos Campeões. Foram três gols e duas assistências anotados até o momento.




  • Roger

    Porque o jogador brasileiro só vale mais quando está na Europa, sai daqui por 4 milhões de euros e pouco depois é vendido por 50 milhões de euros, não seria a hora de negociarmos melhor, ou de valorizarmos mais nossos jogadores e ter uma lei aqui que só se sai daqui com ao menos 22 anos; em contrapartida acho um absurdo estes valores estratosféricos no futebol enquanto boa parte do mundo passa fome.

    • Paulo Sergio Gomes

      Concordo com tua frustacão mas a culpa é toda dos times brasileiros. O Porto é um dos times que mais fatura comprando a preco de banana no Brasil e repassando a peso de ouro para os grandes times europeus (Pepe, Danilo, Alex Sandro, Hulk, etc). Agora o Fla conseguiu 40 pelo Vinicius e o Santos 45 pelo Rodrygo. Mas apenas desembarcam na Europa e fazem alguns jogos e já valerão pelo o dobro.

  • Tigre

    Dinheiro para comprar jogador de futebol, tem; mas, qd se trata de causas humanitárias …