Futebol/Copa Libertadores

Tolima supera altitude, vence Wilstermann e vai à Sul-Americana

São Paulo , SP
09/05/2019 23:30:09 — 10/05/2019 00:47:50

Em: Copa Sul-Americana, Libertadores, Notícias

Com chances mínimas de avançar na Copa Libertadores, o Tolima entrou no gramado do Estádio Félix Capriles, na altitude de Cochabamba, determinado a garantir ao menos uma vaga na Copa Sul-Americana. Apesar da pressão imposta pelo Jorge Wilstermann, o time colombiano aproveitou duas escapadas para vencer por 2 a 0, em duelo válido pela última rodada do Grupo G, e conseguir o objetivo traçado. Marco Pérez e Alex Castro marcaram aos gols.

O resultado faz com que o Tolima termine a fase de grupos da Libertadores na terceira colocação da chave, com oito pontos conquistados, um a menos que o Athletico-PR, e três em relação ao líder Boca Juniors, que vão ao mata-mata. Dono de cinco pontos, o Jorge Wistermann termina em último e não garante vaga em qualquer competição continental.

Como o regulamento prevê, o time colombiano assegura presença na segunda rodada da Copa Sul-Americana. Por sair da Libertadores, a equipe vai ao pote A e só pode enfrentar times do recipiente oposto no sorteio marcado para segunda-feira, na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai. Entre os possíveis adversários, estão Corinthians e Fluminense.

O Tolima venceu e assegurou ao menos a vaga na Sul-Americana (Foto: AIZAR RALDES / AFP)

O Jogo – Mesmo sendo sufocado no começo da partida, o Tolima contou com uma desatenção da zaga adversária para sair na frente aos 18 minutos. Em lançamento de Carrascal, o atacante Marco Pérez apareceu bem no campo de ataque, invadiu a área e tocou com categoria na saída do goleiro Giménez. A bola ainda bateu na trave antes de parar no fundo das redes.

O Jorge Wilstermann sentiu o gol e perdeu força na partida. Por outro lado, o Tolima ganhou confiança e quase ampliou. Nos instantes derradeiros da primeira etapa, González cruzou bem da direita, Pérez ganhou da zaga no alto e tocou de cabeça, tirando tinta da trave.

O cenário se repetiu na volta do intervalo. Apesar da pressão boliviana, o Tolima aumentou a vantagem em um verdadeiro golaço. Alex Castro recebeu de Carrascal na entrada da área, limpou dois marcadores, invadiu a área, driblou o arqueiro Giménez e apenas rolou para o gol.

Precisando virar a partida para ir ao menos à Sul-Americana, o Jorge Wilstermann se lançou de vez ao ataque. A equipe boliviana encurralou os colombianos, claramente cansados, no campo de defesa e construíram ao menos quatro oportunidades claros para marcar, mas a falta de pontaria brecou qualquer possibilidade de reação.