Valencia sofre, bate Huesca, pula quatro posições e respira no Espanhol

São Paulo , SP
23/12/2018 10:57:40 — 23/12/2018 17:41:28

Em: Futebol, Futebol Espanhol, Futebol Internacional, Valencia

O Valencia, enfim, respira aliviado. Isso porque o time venceu o Huesca neste domingo, pela rodada de número 17 do Campeonato Espanhol, e acabou com as chances de terminar o primeiro turno dentro da zona do rebaixamento. No Estádio Mestalla, em Valencia, a vitória foi sofrida e o placar foi de 2 a 1. Dani Parejo e Piccini marcaram para os donos da casa, enquanto Cucho diminuiu para os visitantes.

Com o resultado, os comandados de Marcelino García Toral pulam nada menos que quatro posições na tabela de classificação, assumindo a décima colocação, com 22 pontos ganhos, agora a sete a mais que o Villarreal, que abre a zona da degola e ainda joga nesta rodada. O Huesca, por sua vez, segue na lanterna, com somente oito pontos conquistados.

A próxima rodada de La Liga acontecerá apenas em 2019. Tanto Valencia, quanto Huesca, entram em campo apenas no dia cinco de janeiro. Enquanto os primeiros visitam o Alavés, no Mendizorrotza, os segundos recebem o Betis, de volta a El Alcoraz.

O Valencia busca a reabilitação no Campeonato Espanhol (Foto: JOSE JORDAN / AFP)

O Jogo

Mesmo jogando em casa, o Valencia não conseguiu ter amplo domínio da partida no primeiro tempo. Mas foi quem tomou a iniciativa do jogo e foi quem primeiro levou perigo. Aos 11 minutos, Santi Mina recebeu dentro da área e bateu colocado, buscando o canto direito. O goleiro Santamaria, porém, estava ligado e caiu para espalmar.

Aos 21, Parejo levou a melhor pelo alto e completou, de cabeça, o cruzamento de Cheryshev, mandando a bola pouco acima do travessão. Quatro minutos depois, os donos da casa repetiram a estratégia e, desta vez, deu certo.

Dentro da área, Rodrigo Moreno recebeu de costas para o gol e, com um toque, acionou Cheryshev em profundidade. Pela esquerda, o russo chegou cruzando rasteiro e Parejo, agora com os pés, mandou para dentro, abrindo o placar no Mestalla.

O Huesca respondeu aos 29, com Melero batendo de dentro da área e obrigando Neto a fazer uma boa defesa em seu canto direito.

O jogo esfriou na reta final dos primeiros 45 minutos. A melhor chance foi nos pés de Rodrigo, que fazia um bom jogo. Nos acréscimos, o hispano-brasileiro dominou dentro da grande área e finalizou no canto esquerdo. O chute, porém, foi interceptado por um dos zagueiros visitantes.

Já na etapa final, o Valencia pouco fez para fazer o segundo gol e sacramentar a vitória. Acabou pagando o preço. Aos 27 minutos, Soler agarrou Cucho dentro da área e o árbitro marcou pênalti para o Huesca. Na cobrança, o próprio Cucho não perdoou e igualou o marcador.

Com 44 rodados, quase a virada. Em cobrança de falta de longe, Ferreiro arriscou para o gol e acertou o travessão de Neto.

Se, na base da competência, estava difícil, foi na base da sorte que o Valencia chegou ao triunfo. No último lance do jogo, um cruzamento da esquerda encontrou Cheryshev, que, de cabeça, ajeitou a bola na medida para Piccini chegar batendo e fazer o gol heroico.

Confira outros resultados do dia:

Leganes 1x 1 Sevilla
Vallecano 2 x 1 Levante