Futebol/ Eliminatórias 2018

Colômbia perde pênaltis, mas vence a Venezuela antes de pegar o Brasil

São Paulo, SP
01/09/2016 19:32:19 — 01/09/2016 19:44:49

Em: Colômbia, Eliminatórias Copa do Mundo, Futebol, Futebol Internacional, Venezuela
O meia James Rodríguez marca e comemora o primeiro gol da Colômbia diante da Venezuela (Foto: Luis Acosta/AFP)
O meia James Rodríguez marca e comemora o primeiro gol da Colômbia diante da Venezuela (Foto: Luis Acosta/AFP)

A Colômbia está, de vez, na briga por uma vaga à Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Na tarde desta quinta-feira, em Barranquilla, o time comandado pelo argentino José Pekerman dominou a Venezuela e venceu por 2 a 0, conquistando a terceira vitória consecutiva nas Eliminatórias Sul-Americanas.

Diante de um lotado Estádio Roberto Meléndez, os colombianos cansaram de perder gols, especialmente com os atacantes Luis Muriel e Carlos Bacca – esse último ainda desperdiçaria um pênalti -, e só não sofreram o primeiro porque o goleiro David Ospina foi bem quando acionado.

Assim, coube ao principal jogador da seleção anfitriã, James Rodrígues, superar o jogo violento da Venezuela ao marcar, de forma categórica, o primeiro tento da partida, já nos instantes finais do primeiro tempo. No fim do duelo, o jogador do Real Madrid ainda perderia outra penalidade a favor dos colombianos.  O meia Macnelly Torres, na etapa decisiva, fez o segundo para os mandantes.

Com o resultado, a Colômbia ganhou duas posições e assumiu, provisoriamente, o terceiro lugar, com 13 pontos. A Venezuela, por sua vez, amargou suas sexta derrota em sete rodadas e continua amargando a décima e última colocação das Eliminatórias, com apenas uma unidade.

A Venezuela buscará a reabilitação na próxima terça-feira, a partir das 20 horas (de Brasília), contra a Argentina, em Mérida. Já a Colômbia tentará manter a boa fase diante da Seleção Brasileira, no mesmo dia, mas às 21h45, na Arena da Amazônia.

O goleiro colombiano David Ospina comemora o triunfo diante da Venezuela (Foto: Luis Robayo/AFP)
O goleiro colombiano David Ospina comemora o triunfo diante da Venezuela (Foto: Luis Robayo/AFP)

O jogo – Logo no primeiro minuto de partida, a Colômbia teve duas chances de abrir o placar em Barranquilla. EM rápido contra-ataque, o atacante Luis Muriel bateu forte de fora da área, mas em cima do goleiro Dani Hernández, que espalmou. No rebote, Carlos Bacca rolou para Macnelly Torres chutar para fora.

Ainda antes dos primeiros dez minutos, o time da casa voltou a desperdiçar outras duas oportunidades de gol. Primeiro, Muriel bateu em cima da zaga quando o gol estava desprotegido do goleiro venezuelano, já que Hernández saíra mal de sua meta. Depois, Bacca recebeu passe errado do zagueiro adversário, mas se atrapalhou com a bola e não conseguiu finalizar.

Após a pressão inicial, a Colômbia diminuiu o ritmo e passou a criar menos, enquanto a Venezuela acertou a marcação, embora tenha se utilizado da violência para tal. Mesmo com o aparente controle da partida, os donos da casa não sofreram o gol no primeiro tempo muito em função de David Ospina. Aos 30 minutos, Juan Añor cobrou falta no ângulo direito, mas o arqueiro colombiano saltou para espalmar e afastar o perigo. Pouco depois, após uma falha da zaga anfitriã, Josef Martínez saiu na cara de Ospina, que mandou para escanteio com as pontas dos dedos.

Se Ospina evitou o pior com as mãos, foi de seus pés que iniciou a jogada do primeiro gol colombiano. Aos 45 minutos, o goleiro cobrou tiro de meta na cabeça de Muriel, que rolou para James Rodríguez. O jogador do Real Madrid driblou o zagueiro venezuelano e, de chapa, tocou no canto esquerdo do arqueiro rival, inaugurando o placar no Estádio Roberto Meléndez, em êxtase com o gol ocorrido dois minutos antes do fim do primeiro tempo.

O goleiro da Venezuela, Daniel Hernández, pula inutilmente em arremate de James Rodríguez (Foto: Luis Acosta/AFP)
O goleiro da Venezuela, Daniel Hernández, pula inutilmente em arremate de James Rodríguez (Foto: Luis Acosta/AFP)

A etapa final começou como a primeira. A equipe mandante envolveu a Venezuela com facilidade através da troca de passes, característica tradicional do futebol colombiano, e ameaçou o gol de Hernández duas vezes com Muriel. No entanto, o atacante perdeu ambas, ainda antes dos 15 minutos.

Após ter mais uma leva de gols desperdiçada, a Colômbia teve a chance de ampliar através de uma penalidade máxima, mal cobrada por Bacca, que viu Hernández pular no canto direito e espalmar. No lance seguinte, porém, James Rodríguez fez cruzamento perfeito para Macnelly Torres só empurrar para as redes e selar o triunfo da equipe amarela.

Mas ainda antes do apito final, James Rodríguez sofreu falta fora da área, mas erradamente o árbitro apontou a marca da cal. Na cobrança, o próprio jogador bateu, mas praticamente recuou para o goleiro Hernández, que escolheu novamente o canto direito para pular.

FICHA TÉCNICA
COLÔMBIA 2 X 0 VENEZUELA

Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (COL)
Data: 1 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)
Cartão Amarelo: Daniel Torres e óscar Murillo (Colômbia); Wilker Ángel, Figuera e Rolf Feltscher (Venezuela)
Cartão Vermelho:
Rolf Feltscher (Venezuela)

GOLS:

COLÔMBIA: James Rodríguez, aos 45 minutos do primeiro tempo; Macnelly Torres, aos 36 minutos do segundo tempo

COLÔMBIA: David Ospina, Stefan Medina (Cardona), Óscar Murillo, Jeison Murillo e Farid Díaz; Daniel Torres, Carlos Sánchez, Macnelly Torres, Luis Muriel (Juan Cuadrado) e James Rodríguez; Carlos Bacca (Roger Martínez)
Técnico: José Pekerman

VENEZUELA: Dani Hernández, Roberto Rosales, Oswaldo Vizcarrondo, Wilker Ángel e Rolf Feltscher; Arquímedes Figuera, Tomás Rincón, Juan Añor (Christian Santos) e Adalberto Peñaranda (Soteldo); Salomón Rondón e Josef Martínez
Técnico: Rafael Dudamel