Campeonato Brasileiro

Na corda bamba, Jair e Aguirre duelam por tabu e respiro

São Paulo , SP
10/11/2018 09:00:40

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Futebol, São Paulo

Corinthians e São Paulo irão se enfrentar neste sábado, às 17 horas (de Brasília), na Arena Corinthians, e a partida marcará um duelo particular entre os treinadores Jair Ventura e Diego Aguirre. Os dois técnicos vivem momentos ruins, estão na corda bamba e podem ganhar fôlego com um triunfo no clássico. Enquanto o uruguaio pode quebrar o tabu do Tricolor, que nunca venceu na nova casa do rival, o comandante alvinegro pode afastar o risco de rebaixamento.

Depois de uma excelente campanha no primeiro turno, o São Paulo deixou a liderança do Campeonato Brasileiro e caiu para o quarto posto, passando a brigar por uma vaga direta na Copa Libertadores. Após a 19ª rodada, a equipe de Aguirre conseguiu apenas três triunfos, ficando à frente apenas do virtual rebaixado Paraná e do América-MG e empatando com o Corinthians e o Atlético-MG na antepenúltima colocação no quesito no returno.

Além disso, nessa sequência, o elenco são-paulino sofreu uma derrota para o Palmeiras em seus domínios, encerrando um tabu que já durava 16 anos e permitindo que o rival ampliasse sua vantagem na ponta da tabela.

Apesar de ver o time do Morumbi não conseguir ganhar seus jogos na segunda metade da Série A (são três vitórias, sete empates e três derrotas), Jair Ventura não consegue dar jeito no ataque do Corinthians. A equipe de Parque São Jorge é a segunda que menos finalizou no Brasileirão e é apenas o 17º clube em arremates certos.

Para piorar, a falta de poder ofensivo se junta a redução do poder de marcação, característica do Timão nos últimos anos. Sob comando de Jair, o Alvinegro sofreu 15 gols e marcou dez, sendo que tem um aproveitamento de apenas 33% (três vitórias, quatro empates e seis derrotas). O desempenho ruim é até reconhecido pelo presidente Andrés Sanchez.

“Ele sabe que está mal. Ruim, lógico que é ruim, para ele, para mim, para o elenco, jogador também tem culpa, todo mundo tem culpa”, afirmou o mandatário em entrevista coletiva.

O Majestoso, que marcará um duelo de duas equipes que jogam mais no contra-ataque, também colocará um treinador da chamada nova geração frente a um técnico mais experiente. Diego Aguirre já teve alguns bons trabalhos em sua carreira, chegou a levar o Peñarol para a final da Copa Libertadores, mas nunca se firmou no Brasil mesmo tendo dado algumas amostras de resultados positivos no Internacional e no Atlético-MG. Por sua vez, após surpreender no Botafogo, Jair Ventura decepcionou no Santos e tenta se recuperar no Corinthians.