Em duelo para cumprir tabela, Cruzeiro vence o Democrata

Marcellus Madureira - Belo Horizonte, MG
09/04/2017 13:15:21 — 09/04/2017 13:27:39

Em: Campeonato Mineiro, Cruzeiro, Futebol
Dedé abriu o placar para o Cruzeiro na partida deste domingo (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

O jogo não valia absolutamente nada. O Cruzeiro entrou em campo contra o Democrata, na manhã deste domingo, no Mineirão, sabendo que já está classificando para a próxima fase do torneio estadual e, inclusive, sua segunda colocação na tabela também é algo matemático. Por outro lado, o clube de Governador Valares entrou com a tranquilidade de não correr mais riscos de queda para a segunda divisão do futebol mineiro. Com isso, o placar de 2 a 0 não alterou em nada o comportamento dos times.

De atrativo no jogo somente o retorno do goleiro Fábio. Ele ficou cerca de oito meses longe dos gramados se recuperando de lesão, ainda no Campeonato Brasileiro de 2016. A partida diante do Democrata firmou a volta de um dos atletas mais participativos com a camisa celeste, mais de 700 jogos em mais de 12 anos de história. Além disso, oportunidade para jogadores que não estão sendo utilizados mostrar trabalho e sonhar com uma vaga entre os principais escolhidos do técnico Mano Menezes.

Mas diferente do esperado, os jogadores queriam mostrar trabalho, mas a falta de ritmo e entrosamento complicou a vida da turma. O jogo foi ruim, com poucas chances e lentidão no meio campo. Vale destacar, no entanto, o gol do zagueiro Dedé que volta ao futebol depois de longo tempo se recuperando de lesões.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), contra o São Paulo, na capital paulista, pela Copa do Brasil.

Primeiro tempo

A etapa inicial foi ruim. O Cruzeiro não sofreu sustos, mas encontrava grande dificuldade em criar. Algo típico de um time que não tem costume de atuar junto, algo que complicou bastante a vida celeste no primeiro tempo.

A Pantera buscou o jogo – talvez sendo um time tranquilo por já estar livre de qualquer risco de cair para a segunda divisão do futebol mineiro – no entanto, não apresentou qualquer risco para o Cruzeiro.

O Cruzeiro chegou ao gol em lance isolado. Um chute do volante Lucas Silva, de fora da área, em cobrança de falta, a bola bateu na barreira e sobrou para Dedé que marcou seu primeiro gol após sua volta ao time.

Etapa final

O segundo tempo parecia pior. Quem viveu a expectativa de ver um jogo melhor, talvez alguma indicação dos treinadores para mais oportunidades, não conseguiu ver isso.

O público que foi ao Mineirão, com um forte sol que castiga a capital mineira, ficou apenas no sonho de ver um futebol melhor. Se no primeiro tempo as oportunidades eram poucas, no segundo eram quase nulas.

Em um jogo com poucas oportunidades, o pênalti aos 25 minutos do segundo tempo foi um alento para o torcedor. A chance de gritar gol. Aos 27, depois de muita reclamação da parte alvinegra, Ábila mandou no ângulo e aumentou a vantagem.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 0 DEMOCRATA

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 09 de abril de 2017, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Antônio Márcio Teixeira da Silva
Assistentes: Pablo Almeida Costa

Gols: Dedé, aos 18 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro).
Cartões: Lucas Romero, Abila (Cruzeiro); João Figueiredo, Lima (Democrata).
Cartão Vermelho: Gerley (Democrata)

CRUZEIRO – Fábio; Mayke, Caicedo, Dedé e Bryan; Lucas Silva, Lucas Romero (Neneca), Marcos Vinícius (Rafinha), Fabrício; Elber e Ramon Ábila (Raniel).
Técnico: Mano Menezes.

DEMOCRATA – Alencar, Alan Silva (Guilherme Cavalcanti), Wellington, Gerley, Vitinho, Glaydson, Matheus Roldan, Lima, Andrey (Jefferson Tanque), Lourival, João Figueiredo (Lucas Pinheiro).
Técnico: Márcio Pereira