Vice de futebol do São Paulo amplia pressão sobre Osorio e cobra caráter

São Paulo , SP
27/09/2015 22:09:38

Em: Brasileiro Série A, Futebol, São Paulo
Ataíde Gil Guerreiro disse que a saída de Osorio seria "o fim da falta de palavra" (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Ataíde Gil Guerreiro disse que a saída de Osorio do Tricolor seria “o fim da falta de palavra” (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, aumentou neste domingo a pressão depositada pela diretoria sobre o técnico Juan Carlos Osorio. O treinador tem marcada para esta semana uma conversa com os dirigentes da seleção mexicana e poderá anunciar sua saída do time depois da partida contra o Vasco, agendada para a quarta-feira e válida pela Copa do Brasil. Para Ataíde, o colombiano demonstraria falta de caráter se optasse por deixar o Tricolor antes do encerramento dessa temporada.

“Quando contratei o Osorio, não contratei só um excelente treinador, mas também um homem de palavra. Nego-me a aceitar a saída dele. Na sexta-feira, conversamos e disse para ele me falar se estava pensando em sair, porque não quero ser pego de surpresa. Ele me disse que não tinha proposta. E que mesmo que recebesse alguma coisa, não sairia do São Paulo até o final do ano. Seria o fim da falta de palavra se ele estiver me enganando em relação a isso”, declarou o dirigente são-paulino, em entrevista à rádio Jovem Pan.

“Acredito no que ele me disse. Já estamos procurando os jogadores que ele me pediu para o ano que vem. Como vou contratá-los se o treinador não vai ficar. Por isso tivemos essa conversa”, acrescentou Ataíde, que também abordou as controversas declarações dadas pelo treinador na última sexta-feira. Após um treinamento no CCT da Barra Funda, Osorio afirmou que não confiava na diretoria por conta dos oito jogadores que deixaram o clube desde a sua estreia, em junho. Segundo o dirigente, houve uma conversa com Osorio após o incidente para que ele se explicasse à diretoria.

“Não aceito indisciplina. Se sou gestor e falam que não confiam em mim, imediatamente eu coloco na rua. Ele me procurou na sexta-feira à tarde, pouco tempo após a coletiva, e disse que não se expôs corretamente. Falou que estava dizendo apenas sobre a saída de jogadores porque a situação financeira acabou sendo mais importante do que o que havia sido prometido a ele. Comigo não tem brincadeira. Se ele não tivesse me procurado na sequência, teria sido colocado na rua imediatamente”, afirmou.

Ataíde disse que está “cansando dessas reclamações de que perdeu muitos jogadores” e recordou que não haveria outra forma de solucionar os problemas financeiros do clube se os atletas não tivessem sido negociados. “Estávamos com quatro imagens atrasadas, não havia como pagar os direitos dos jogadores. Por isso tivemos de fazer o que fizemos”, concluiu.

O São Paulo foi a campo neste domingo e saiu do estádio do Morumbi com um amargo empate por 1 a 1. O time dominou todas as ações da partida, mas sofreu um gol após falha de Rogério Ceni nos acréscimos do segundo tempo. Após a partida, Osorio demonstrou irritação com relação às especulações sobre sua ida ao México e pediu para que deixem de ser veiculadas informações que ele considera mentirosas. Neste fim de semana, a imprensa do país reportou que o treinador estaria interessado em levar o auxiliar são-paulino, Milton Cruz, para compor a comissão técnica na seleção mexicana.




  • Rob Erto

    Só é falta de carater do Osório? … e os DIRIGENTES CANALHAS que estão no são paulo, são de palavra? kkkkkkkkkkkkkkk

  • Thiago JJ

    vc só exige algo qnd merece…. nao é pq a diretoria esta acima que deve ser diferente, até o momento quem nao teve carater foram vcs ao prometer uma lista de jogador e vender 8

  • luiz felipe

    Ataíde, vc e Aidar expliquem o caso Maidana antes de emitir qualquer palavra sobre CARÁTER.

×
Quer receber notícias do São Paulo?