Sidão acumula críticas e torcida pede troca no gol do São Paulo

São Paulo, SP

07-09-2018 09:00:24

Sidão vive um de seus momentos mais delicados no São Paulo. Nos últimos dois jogos do time tricolor, o goleiro esteve envolvido em lances capitais e acabou sendo criticado por torcedores tanto nas arquibancadas do Morumbi quanto nas redes sociais.

No domingo, após o gol contra de Anderson Martins no empate com o Fluminense, o camisa 12 passou a ser massivamente vaiado a cada vez que pegava na bola. Na ocasião, o técnico Diego Aguirre o isentou de culpa no lance.

Após a partida, o arqueiro e o zagueiro admitiram ter havido um problema de comunicação. “Foi uma fatalidade. Saí gritando que a bola era minha, o estádio estava cheio, e ele não escutou. Uma fatalidade, acontece”, disse Sidão, na ocasião.

Na última quarta-feira, porém, o São Paulo não conseguiu buscar o empate, e o goleiro voltou a virar alvo de críticas. No lance que resultou no gol do Atlético-MG, Sidão não conseguiu interceptar cruzamento e viu Ricardo Oliveira testar na trave antes de Régis marcar contra.

Assim que o São Paulo informou o gol do Atlético-MG em sua conta no Twitter, não foram poucos os torcedores que perderam a paciência e culparam Sidão. Houve até quem pedisse uma chance ao jovem Lucas Perri.

Para piorar, ainda no primeiro tempo do duelo com o Atlético-MG, Sidão deixou escapar uma bola já dominada na grande área. Para sua sorte, Tomás Andrade chutou torto e mandou para fora.

As críticas ao goleiro de 35 anos não se restringem apenas a essas duas partidas. No revés por 3 a 1 para o Palmeiras, no Allianz Parque, a torcida viu falhas no primeiro e no terceiro gols do time alviverde. Na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, torcedores também questionaram a atuação de Sidão nos dois tentos de Everton.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

De qualquer forma, Sidão ainda tem o prestígio da comissão técnica liderada por Aguirre e dos companheiros. Tanto que exerce sua liderança durante os treinos e jogos, dando atenção para os mais jovens, inclusive.

Diego Aguirre não se manifestou sobre uma possível troca no gol são-paulino. Na última quinta, após o treino dos reservas, o comandante foi visto conversando com os preparadores de goleiro Marco Antônio Trocourt e Octávio Ohl.

Pesa a favor de Sidão ainda o fato de Jean não ter se destacado nas oportunidades que recebeu na meta tricolor. Sob pressão, o camisa 12 tentará fazer as pazes com a torcida no duelo com o Bahia, previsto para este sábado, às 19 horas (de Brasília), no Morumbi.


Deixe seu comentário