São Paulo faz parceria com empresa de fora para modernizar gestão

São Paulo, SP
13/09/2017 19:46:47 — 13/09/2017 19:55:05

Em: Brasileiro Série A, Futebol, São Paulo
Presidido por Leco, São Paulo tenta modernizar gestão burocrática e esportiva (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Cada vez mais pressionada pelos resultados do time em campo, a diretoria do São Paulo tenta modernizar a administração do clube. Para alcançar o seu objetivo, contratou a empresa multinacional europeia Atos, que implementará um sistema de gestão integrada, cuja função é processar dados em tempo real.

O sistema foi desenvolvido pela fornecedora alemã de tecnologias SAP e ajudará o Tricolor a administrar de forma digital e automatizada os departamentos de finanças, gestão fiscal, suprimentos e controle de ativos e bens (prédios, terrenos, centros de treinamento, estoque de produtos, entre outros processos).

A tecnologia ainda digitalizará a gestão de contratos e CLT. Com ela, espera-se uma melhoria de 80% no ganho de produtividade, economia de tempo e recursos gastos com processos burocráticos.

A ideia é também usar o sistema para melhorar o desempenho da equipe, que no momento é a 19ª e penúltima colocada do Campeonato Brasileiro. Atual campeã do mundo, a seleção alemã foi uma das pioneiras na utilização da tecnologia, obtendo em tempo real dados do rendimento dos jogadores em campo, condicionamento físico e de saúde dos atletas.

O sistema também é capaz de identificar os jogadores com maior desgaste e, assim, evitar que eles se lesionem. Clubes como os alemães Bayern de Munique e Hoffenheim, além do Manchester City, já usufruem de tal tecnologia.

A busca pela modernização na administração do clube está prevista na reforma do estatuto, aprovada em dezembro de 2016. “Com essa iniciativa, o São Paulo faz um investimento em seu futuro. Nosso clube sempre foi referência de organização e planejamento. Ao apostar no uso das tecnologias mais avançadas para modernizar a gestão, reforçamos essa posição de vanguarda”, afirmou o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.