Por irmão, Cueva comemora como Riquelme e vê Brasil sem alegria

José Victor Ligero - São Paulo,SP

16-02-2017 19:06:09

Dono da maior polêmica na vitória do São Paulo sobre o Santos na Vila Belmiro, o meia Christian Cueva veio a público nesta quinta-feira para explicar a comemoração do gol feito por ele ainda no primeiro tempo, empatando a partida para o Tricolor. Segundo o peruano, o gesto foi uma homenagem ao seu irmão Jorge Luis Cueva, fã de Juan Román Riquelme, e não uma forma de provocar a torcida rival.

De fato, o ex-jogador argentino tinha o costume de comemorar os seus gols levando as mãos aos ouvidos enquanto se direcionava à torcida. Foi assim que o camisa 10 tricolor celebrou na Vila Belmiro. No estádio alvinegro, porém, os torcedores santistas prontamente hostilizaram o peruano, que acabou advertido com cartão amarelo.

"Eu celebro assim desde o tempo do México, Peru. Tenho um irmão que é fã do Riquelme e que sempre pediu que eu comemorasse assim. Eu sigo o estilo, mas não é meu ídolo, é do meu irmão. É mais para meu irmão a comemoração, pela idolatria dele. Não se pode perder a alegria no futebol”, explicou Cueva, antes de lamentar a rigorosidade adotada pela arbitragem brasileira.

“Isso me deixa impotente, de levar cartão de novo. No Brasil todo mundo fazia gol e comemorava de distintas maneiras, mas isso se perdeu. Deveriam deixar que o jogador comemore como quer, mas sem faltar ao respeito com ninguém. Eu jogo para o São Paulo e minha preocupação é o time", acrescentou.

Com dois gols e três assistências na temporada, Cueva ainda revelou ter dois atacantes brasileiros como suas inspirações no futebol. “Meus ídolos mesmo são Ronaldo e Ronaldinho, monstros, gênios, que me faziam emocionar a cada jogo. Por isso falo das celebrações, jogadores que brincavam como Ronaldinho, o mais alegre de todos. E isso não pode se perder. E o Fenômeno, então, de cada 100 chances concluía 99 nas redes", concluiu.

Nesta quinta-feira, além de ter concedido coletiva de imprensa, Cueva fez um trabalho regenerativo no Reffis do CCT da Barra Funda. O meia, que marcou um gol e deu a assistência para Luiz Araújo marcar o terceiro do São Paulo no triunfo sobre o Santos, volta a campo neste sábado, às 19h30 (de Brasília), para o jogo contra o Mirassol, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?