Em busca da Seleção, Pato recebe cobrança para ajudar na marcação

Tomás Rosolino - São Paulo , SP
14/09/2015 13:08:55 — 14/09/2015 13:30:22

Em: Brasileiro Série A, São Paulo

A boa fase de Alexandre Pato no São Paulo tem motivado muitos elogios de seus companheiros e comentários de que o atacante já merece uma nova chance na Seleção Brasileira. Para que isso aconteça, no entanto, o jogador recebeu um pedido do elenco são-paulino: além de atacar e fazer gols na frente, ele deve ajudar na marcação, como fez na vitória por 2 a 1 diante do Grêmio, em Porto Alegre.

“O Pato fez um belíssimo jogo, tanto no ataque quanto na marcação. É isso que a gente cobrava um pouco mais dele e foi o que ele fez”, afirmou o zagueiro Rodrigo Caio, fazendo coro à análise de Juan Carlos Osorio logo depois do triunfo no Sul do país. “Na minha opinião, o Pato é um dos cinco melhores pontas do futebol mundial. Caso ajude na marcação, como fez na partida contra o Grêmio, merece nova chance na seleção”, analisou o técnico.

A falta de dinâmica do camisa 7 é o seu maior problema desde que chegou ao São Paulo, na temporada passada. Mais precisamente, desde que retornou ao futebol brasileiro, já que não agradou à torcida corintiana mesmo anotando 17 gols com a camisa do arquirrival são-paulino em 2013. “Todos sabemos que ele é um jogador diferente. Se ele conseguir manter o que ele fez contra o Grêmio, com certeza vai voltar para a Seleção”, apontou Rodrigo Caio.

'Venerado' pelo técnico, Pato é cobrado para aprimorar marcação (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
‘Venerado’ pelo técnico, Pato é cobrado para aprimorar marcação (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O zagueiro, por sinal, disse que a maior participação dos jogadores de frente durante toda a partida foi a grande chave da equipe para conseguir o triunfo na Arena do Grêmio. Voltando ao Tricolor após servir à Seleção olímpica, o defensor acredita que faltou um pouco mais de dedicação sem a bola no clássico contra o Santos, quando a equipe acabou perdendo com facilidade para o Peixe por 3 a 0.

“Na minha concepção de futebol, defender não compete só aos zagueiros, laterais ou volantes. Esse trabalho é do time todo, tem que começar lá na frente. Contra o Grêmio, Pato, Ganso e Michel Bastos fizeram isso muito bem, se dedicaram até o final. Nesse ritmo, o pensamento vai ser sempre positivo e a gente vai conseguir coisas boas lá na frente”, projetou o jogador.

Tranquilo para analisar a nova fase dos companheiros de ataque, Rodrigo Caio também fez questão de defender as críticas feitas por Osorio após o revés na Vila. “Foi construtivo. Ele explicou para a gente que ficou bravo porque o time não conseguiu trocar oito ou dez passes, foi uma crítica justa”, comentou, antes de finalizar. “Não adianta ficar chateado ou bravo. Tem que dar a resposta dentro de campo”, encerrou.




  • Rodrigo_Fonseca

    Pretensão e agua benta nunca fizeram mal a ninguém desde que o pretensioso seja alguém coerente e de boa fé. Não é o caso do Pato que fez corpo mole todo o tempo que ficou no Corinthians e não se preocupou em pelo menos melhorar a sua imagem. Se fez duas ou três boas partidas foi muito.

×
Quer receber notícias do São Paulo?