Dorival cita Botafogo, admite sofrimento, mas comemora triunfo

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

24/10/16 | 09:00 - 23/10/16 | 23:08

A vitória do Santos por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no último domingo, na Arena Condá, não convenceu a torcida alvinegra. Na partida, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe abriu o placar logo aos três minutos, com Lucas Lima, e pouco assustou os donos da casa. Além disso, a equipe foi pressionada em boa parte do segundo tempo e quase saiu de Chapecó sem os três pontos.

O técnico Dorival Júnior, porém, mostrou satisfação com a apresentação do time diante do Verdão do Oeste. Para exemplificar a importância do resultado, o comandante citou a vitória do Alvinegro sobre o Botafogo, também por 1 a 0, no Rio de Janeiro, no dia 14 de setembro.

 Dorival comemorou a vitória diante da Chape mesmo sem um bom futebol desempenhado pelo Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)
<br />Dorival comemorou a vitória diante da Chape mesmo sem um bom futebol desempenhado pelo Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

"Foi um jogo difícil, complicado. Poucas equipes ganharam aqui, como poucas ganharam do Botafogo no Rio (o Santos ganhou). Alcançamos uma recuperação em relação ao meio de semana, quando tivemos um dissabor (eliminação para o Inter na Copa do Brasil). Lá, jogamos com posse de bola e não conseguimos o resultado. Aqui, foi ao contrário e conseguimos o resultado importante para o campeonato", afirmou o treinador, em entrevista coletiva após a partida em Chapecó.

Acostumado a ter sempre o domínio no meio de campo, o Santos em Chapecó. Tanto que a Chape teve posse de bola de 54% durante toda a partida. Apesar disso, Dorival exaltou a força da equipe, mesmo jogando sem suas principais características.

"A partir de um momento, não conseguimos mais ter a bola. Sofremos, sim, mas soubemos suportar, administrar. Tivemos a consciência de trabalhar a bola no campo defensivo. Naturalmente, tivemos dificuldades. O futebol é assim: quando não encontramos um caminho, temos de ir para o outro. De repente, as coisas se inverteram", concluiu o comandante.

O triunfo em Chapecó manteve os santistas vivos na luta para ficar entre os três primeiros do Brasileirão. A vitória manteve o Peixe em quarto, com 58 pontos. Na próxima rodada, o alvinegro encara o clássico contra o líder Palmeiras, na Vila Belmiro, no sábado, às 19h30 (de Brasília).

Deixe seu comentário