Futebol/Campeonato Brasileiro

Felipe Melo queria Valentim, mas ‘abraça’ e elogia Roger Machado

Bruno Calió - São Paulo , SP
23/11/2017 12:17:40 — 23/11/2017 16:17:38

Em: Brasileiro Série A, Futebol, Palmeiras

Roger Machado chegará ao Palmeiras com o apoio de um dos maiores nomes do elenco. Um dia após a contratação do treinador, o Verdão viveu uma indefinição sobrem quem seria o atleta a conceder entrevista coletiva na Academia de Futebol para comentar a chegada do comandante, e após alguma deliberação, Felipe Melo foi o escolhido.

Em seu discurso, o Pitbull admitiu que era a favor da continuidade do interino Alberto Valentim, mas teceu diversos elogios a Roger, e pediu para que a torcida abrace o novo treinador, que assumirá a equipe em 2018.

“Particularmente, sou a favor de renovação. Era a favor do Valentim, um cara de que gosto muito. Gosto muito do Valentim, sou até suspeito para falar porque ele me deu oportunidade de voltar. É muito inteligente e vai dar muito o que falar. Mas acho que não tem que ter muita lamentação, porque futebol é assim. Vejo hoje o Grêmio na final de uma Libertadores, com méritos grandes do Renato (Portaluppi) claro, mas o início de trabalho foi do Roger. Ele teve um bom início no Atlético-MG também, com o título do campeonato estadual. A torcida tem de abraçar, cara. Se começar com muito ‘mimimi’, muito ‘mas, mas, mas’, não adianta. Vi o Luis Enrique ser massacrado na Roma. Disseram que ele não estava à altura do clube. Depois, ele foi para o Barcelona ser campeão da Champions. As pessoas que querem trabalhar precisam de uma chance, e ele estudou para isso, além de ter sido jogador profissional”, disse o camisa 30, antes de prosseguir com os elogios.

“Não é uma situação de pressão, mas um contra muito grande. ‘Ah, será que não é muito jovem? Não era melhor um cascudo?’. O melhor treinador é o que está hoje, temos que abraçar quem está chegando. Desconfiança vai embora com os jogos. Tivemos um início de temporada bem esperançoso com Eduardo Baptista, depois teve troca de treinador. Quando isso acontece, o erro é de todos, principalmente dos atletas. Espero que a torcida abrace o Roger. Pelos trabalhos dele, é muito sério, tem uma ideia de jogo muito clara, muito profissional”, completou.

Roger já foi favorito a assumir o Palmeiras em outras duas oportunidades. No início deste ano, quando Cuca deixou o Verdão após a conquista do Campeonato Brasileiro, o treinador foi procurado, mas já havia chego a um acordo com o Atlético-MG. Assim, o Palestra optou pela contratação de Eduardo Baptista.

Ainda em 2017, após seu retorno ao Palmeiras, Cuca chegou a balançar no cargo com as eliminações na Copa Libertadores da América e Copa do Brasil. Na ocasião, Roger foi novamente procurado pelo Verdão, mas seu staff informou que o treinador assumiria uma equipe apenas no início da próxima temporada.

“Se a torcida abraçar o Roger, vai abraçar nós, jogadores. Falei outro dia que aqui se perde junto, se ganha junto. Temos tudo para fazer um ano importante. Creio que torcedor tem que abraçar o treinador, porque assim estará nos abraçando também. Fico muito feliz pela escolha, um treinador jovem, que já fez bons trabalhos em grandes clubes e tem fome de título. Treinador jovem tem fome de título. Treinador cascudo também, mas quem é jovem tem ainda mais. Pode ter certeza de que no ano que vem o Palmeiras terá muita fome de título. Por isso peço que a torcida abrace o treinador”.

Felipe Melo e Alberto Valentim tem ótima relação (Foto: Fernando Dantas/GazetaPress)

O Verdão está sob o comando de Valentim desde a saída de Cuca, em outubro. Nesse período, a diretoria tentou a contratação de Mano Menezes, mas o técnico preferiu renovar com o Cruzeiro. Desde então, líderes do elenco passaram a fazer campanha pela efetivação do interino no comando do Palmeiras. O capitão Dudu, inclusive, informou o diretor Alexandre Mattos da vontade dos atletas.

Com três vitórias nas primeiras três rodadas de sua quinta passagem como interino do Alviverde, a efetivação de Valentim, antes improvável, passou a ser possível. O time cresceu de produção e chegou a depender apenas de si para ser campeão brasileiro. No entanto, o empate em casa contra o Cruzeiro, e a derrota para o rival Corinthians no Derby em Itaquera minaram as chances do interino.

Se você fosse o presidente do Palmeiras, quem desta lista seria o seu escolhido para comandar o Verdão?




×
Quer receber notícias do Palmeiras?