Diante de rebaixáveis, Palmeiras tenta apagar fantasma de 2009

Gustavo Boldrini * - São Paulo,SP

23-09-2016 08:00:01


O ano era 2009. O Palmeiras liderava o Campeonato Brasileiro com cinco pontos de vantagem sobre o São Paulo e, com dez rodadas restantes para o final do torneio, teria cinco compromissos contra equipes que lutavam contra o rebaixamento. O final da história o torcedor palmeirense prefere não lembrar: tropeços inesperados e a perda de um título praticamente ganho.

Agora, o ano é 2016. Depois de sobreviver a uma sequência de partidas complicadas contra São Paulo, Grêmio, Flamengo e Corinthians, o líder Verdão terá pela frente, até o fim do campeonato, oito confrontos contra times que lutam contra a degola nos 12 jogos restantes. Chance de ouro para apagar de vez o “fantasma” de 2009 e continuar firme em busca do eneacampeonato brasileiro.

(Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Em 2009, Palmeiras anotou apenas um ponto de 15 disputados contra rebaixáveis na reta final (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O primeiro dos confrontos contra equipes rebaixáveis será já neste sábado, contra o Coritiba, no Palestra Itália, pela 27ª rodada. Depois, o Verdão terá mais cinco jogos do tipo em seguida: Santa Cruz (fora), América-MG (fora), Cruzeiro (casa), Figueirense (fora) e Sport (casa). A equipe de Cuca ainda pega o Internacional em casa pela 34ª rodada e fecha sua participação no Brasileiro contra o Vitória em Salvador.

Em 2009, o desempenho do Palmeiras contra os times foi assustador. O time, então comandado por Muricy Ramalho, perdeu para Náutico (3x0) e Santo André (2x0), que acabaram caindo para a Série B ao final daquele Brasileirão. O Verdão ainda empatou em casa diante de outro rebaixado, o Sport (2x2), e perdeu para dois cariocas que brigavam contra a degola: o Fluminense (1x0 em partida marcada por polêmica com o árbitro Carlos Eugênio Simon) e o Botafogo (na última rodada).

Foram 14 pontos perdidos de 15 disputados contra equipes que lutavam para não cair. Enquanto isso, o Flamengo, que curiosamente também briga com o Verdão ponto a ponto em 2016, cresceu na reta final e acabou sagrando-se campeão. O time de Muricy Ramalho nem para a Libertadores se classificou.

Porém, tudo indica que desta vez o Alviverde pode fazer diferente. Afinal, o Palmeiras venceu seis dos oito jogos contra essas equipes no primeiro turno, empatou uma e perdeu uma, para o Cruzeiro, pela 11ª rodada no Mineirão. Se mantiver o desempenho, o Alviverde caminha em longos passos rumo à taça. Resta a Cuca e seus comandados exorcizarem de vez o fantasma de 2009 que ainda assombra os corações palestrinos.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?