Vice de futebol do Fluminense garante Enderson no cargo e se diz p...

São Paulo, SP

07-09-2015 12:41:04

Após a reapresentação do elenco tricolor nesta segunda, que contou com um treino dos reservas – e daqueles que não atuaram os 90 minutos no Fla-Flu - no gramado das Laranjeiras, o vice-presidente de futebol do Fluminense, Mário Bittencourt, foi à sala de entrevistas para, sobretudo, garantir a continuidade de Enderson Moreira no comando. Entretanto, o diretor não minimizou o momento ruim nem escondeu a frustração pelas atuações da equipe.

Apesar de garantir Enderson no comando até, ao menos, o final do ano, Bittencourt não poupou críticas ao rendimento da equipe, que não vence há quatro jogos e somou apenas seis dos últimos 30 pontos disputados. Além do bate-papo pós-jogo no Maracanã, o diretor optou por vir ao CT nesta segunda para conversar detidamente com o treinador.

“Avalio o trabalho dele com muito bons olhos, entendemos que não é necessário mudar. A reunião hoje (segunda-feira) aconteceu durante o treino, fiquei ao lado dele durante todo treinamento”, disse o vice de futebol, que comentou minimamente a baixa resistência de Ronaldinho Gaúcho, ausente do último jogo por apresentar sintomas de gripe.

Ao falar sobre a situação do Fluminense, que voltará a campo nesta quarta, às 22h (de Brasília), diante do Coritiba, o vice-presidente não poupou palavrões para traduzir sua indignação. “Vou falar pelo Fluminense, não posso falar pelo Enderson. Ele fica até o final do ano. Ver o Fluminense perder é o que mais está me aborrecendo. Estou p... para c... Todo mundo está p... Queremos reencontrar o caminho”, bradou durante a coletiva.

'Vôlei dentro da área' volta a revoltar presidente do Flu

Além de Mário Bittencourt, Peter Siemsen foi outro que não poupou críticas após a derrota no Fla-Flu. No caso do presidente, no entanto, o alvo das críticas foi a conduta da arbitragem e não o péssimo retrospecto recente do time. Ponderando erros contra o Fluminense também em jogos diante de Corinthians e Chapecoense, Siemsen pediu responsabilidade aos árbitros.

"Reconheço que o time jogou mal, principalmente no primeiro tempo, mas ninguém aguenta mais os erros da arbitragem. Não pode. Hoje (domingo) o cara jogou vôlei dentro da área. Você começa a se questionar. Eu estou me matando para pagar as dívidas e cadê a responsabilidade de quem está no comando do apito?", questionou ainda nas dependências do Maracanã.

Deixe seu comentário