Futebol

Diretoria do Flamengo apresenta reforços e fala do caso Filipe Luís

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
19/07/2019 23:06:10 — 19/07/2019 23:54:06

Em: Brasileiro Série A, Flamengo, Futebol, Notícias
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O meia Gerson, ex-Fiorentina, e o zagueiro Pablo Marí, ex-La Coruña, foram apresentados nesta sexta-feira, como os novos reforços do Flamengo para a temporada. E Gerson, revelado pelo Fluminense, surpreendeu, na entrevista, ao revelar que sempre torceu pela equipe rubro-negra. Gerson disse que chorou durante uma semana, em 2008, quando o Flamengo foi eliminado da Libertadores, pelo América, do México, no Maracanã, com três gols marcados pelo atacante Cabañas.

“Hoje, visto a camisa do meu coração e só quero lembrar de coisas boas”

Gerson disse que sua passagem pelo futebol europeu foi muito boa porque ele aprendeu a marcar, coisa que não sabia fazer quando atuava no Brasil. “Cresci como jogador. Agora estou à disposição do treinador para jogar onde ele pedir”, afirmou.

Gerson estava emprestado à Fiorentina, mas seus direitos pertenciam à Roma. Já Pablo Mari disputou o campeonato espanhol da segunda divisão pelo La Coruña. Ele era jogador do Manchester City, mas nunca disputou um jogo sequer pelo clube inglês.

O espanhol se confessou um jogador competitivo e que vai brigar por uma vaga na equipe. Ele disse que sente muito prazer por defender o Flamengo e poder disputar a Libertadores que é um torneio conhecido mundialmente. “Nada poderia me dar mais orgulho como vestir essa camisa do Flamengo e brigar por ela. Tenho essa sorte e darei tudo”, comentou.

Os dois jogadores estão regularizados e à disposição do técnico Jorge Jesus, mas precisam recuperar a forma física antes de serem relacionados para os jogos do Flamengo, porque não atuam desde o final da temporada europeia.

Caso Filipe Luís 

A diretoria do Flamengo garante estar avaliando ainda a contratação do lateral esquerdo Filipe Luís, campeão da Copa América com a Seleção Brasileira. O vice de futebol Marcos Braz se mostrou incomodado com a novela que virou a negociação. “Tudo começou com consultas e ele nos pediu para esperar por causa da Copa América. A gente esperou, mas o Flamengo nunca se apequenou com essa situação”, disse o dirigente, que foi além. “Dessa vez, fomos nós que pedimos um tempo”, emendou, deixando claro que o clube observa outros nomes. Porém, apesar desse discurso, o veterano segue como principal nome para o Rubro-Negro carioca.