Futebol

Diretor do Cruzeiro fala sobre a crise, protestos da torcida e futuro de Ceni

São Paulo , SP
10/09/2019 16:52:54 — 10/09/2019 19:30:59

Em: Brasileiro Série A, Campeonatos, Cruzeiro, Futebol, Notícias, Times
O diretor de futebol do Cruzeiro afirmou que Rogério Ceni seguirá no comando do clube. (Foto: Reprodução/TV)

O diretor de futebol do Cruzeiro, Marcelo Dijan, concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira, e abordou assuntos polêmicos como a permanência de Rogério Ceni, atrasos salariais e protestos dos torcedores.

A maior torcida organizada cruzeirense, pelo terceiro dia consecutivo, foi manifestar repúdio ao momento da equipe. Cerca de 50 torcedores exibiram faixas e cartazes de cobrança, e ainda prometeram que farão ações até o fim do Campeonato Brasileiro, única competição que resta a Raposa, após a eliminação da Copa do Brasil. Os jogadores entraram por uma entrada alternativa na Toca e não tiveram contato os presentes.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O protesto foi pacífico até dado momento em que os torcedores tentaram invadir o CT. A polícia militar estava no local e ajudou a contê-los.

Dijan compreendeu a fúria da torcida pelo mau momento e rebateu as principais críticas. “Existe a cobrança da torcida, é normal em virtude dos resultados, mas a gente sabe que o grupo de profissionais sérios. Toda equipe tem um ou outro que comete excessos, o Cruzeiro não foge a isso. O atleta tem hora certa de beber, mas aqui é grupo profissional. Só posso dizer ao torcedor que estamos empenhados da mesma maneira que tivemos ano passado, quando ganhamos o Mineiro e a Copa do Brasil. Empenho será o mesmo de todos os anos vencedores”.

Quando perguntado sobre os atrasos salariais, o diretor minimizou mas foi sincero e não negou a crise financeira do clube. “Os jogadores estão conscientes do atraso. Essa semana vamos quitar o resto de julho e trabalhando para semana que vem quitar agosto. Sempre honramos os salários, então os jogadores não ficam preocupados. Não é o ideal, mas posso garantir que isso não está atrapalhando o rendimento”.

Ao fim, Marcelo Dijan confirmou que Rogério Ceni continuará no comando da Raposa, apesar das fortes declarações do treinador após a derrota para o Grêmio por 4 a 1, no último sábado, em pleno Independência. “Sabemos que os dois próximos jogos são difíceis (contra Palmeiras fora e Flamengo em casa) e depois saímos duas vezes para enfrentar Goiás e Ceará. É uma sequência importante. Conversamos com o Rogério, ele vai ficar, é um cara que vive muito a partida, perfeccionista, por isso teve a decepção principalmente depois que perde um jogo de domingo”.

O próximo desafio do Cruzeiro é no próximo sábado, às 19h, no Allianz Parque, diante do Palmeiras, pelo Brasileirão. A equipe ocupa apenas a 16ª colocação no campeonato, três pontos acima do Fluminense, primeiro time da zona de rebaixamento.