Com luxação no ombro, Allano é vetado e não enfrenta o Santa Cruz

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

22-05-2016 15:19:09

Lesão do meia segue caminho inverso ao desejado por Bento, que anseia pela reintegração de jogadores lesionados (Washington Alves/Light Press)
Lesão do meia segue caminho inverso ao desejado por Bento, que anseia pela reintegração de jogadores lesionados (Washington Alves/Light Press)

O técnico Paulo Bento ganhou uma baixa para o jogo da próxima quarta-feira, contra o Santa Cruz, no estádio do Arruda. Substituído logo após entrar em campo durante o empate por 2 a 2 com o Figueirense, o meia Allano teve constatada, neste domingo, uma luxação no ombro esquerdo e desfalca a equipe em Recife.

O novo desfalque segue o caminho inverso ao desejado por Paulo Bento. Para a partida da próxima quarta-feira, o treinador lusitano espera que alguns dos jogadores que estão se recuperando de lesão possam ser reintegrados ao plantel, garantindo mais opções para a comissão técnica.

“Vamos falar com as pessoas para fazer o treinamento da melhor forma e depois os jogadores que estiverem em condições para serem integrados serão integrados. Tentaremos ter o elenco disponível o mais rápido possível para termos mais opções para rentabilizar melhor os jogadores. Mas amanhã (domingo) veremos quem estará disponível”, disse o treinador, após o empate com o Figueirense nesse sábado.

Bento acertará time na base da conversa para jogo contra o Santa (Washington Alves/Light Press)
Bento acertará time na base da conversa para jogo contra o Santa (Washington Alves/Light Press)

Além das baixas no plantel, Paulo Bento convive com o pouco tempo para armar a sua equipe para o duelo contra o Santa Cruz. Neste domingo, o treinador comandou um treinamento regenerativo na Toca da Raposa II e conduzirá apenas mais dois treinos até a partida no Recife, sendo que um deles acontecerá na capital pernambucana. Diante disso, o português reconhece que buscará acertar o seu time mais na base da conversa.

“Com esta parte da comunicação, com a parte de imagem e, dentro do espaço que temos, trabalhar da melhor maneira possível a organização da equipe. Sabíamos disso antes de vir para cá e isso não pode ser uma desculpa. É o que existe, é o que temos que nos adaptar e os jogadores também estão adaptados a esta realidade (calendário apertado). Por isso, vamos trabalhar o máximo possível, com maior dedicação e profissionalismo possível, tentando aquilo que foi bem feito e corrigir as coisas menos positivas que acontecem em todos os jogos”, salientou.

Deixe seu comentário