Títulos, eliminações e naming rights: anúncio de construção da Arena completa dez anos

São Paulo, SP

01-09-2020 07:00:00

Há dez anos, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, anunciava oficialmente om projeto de construção da Arena em Itaquera, que viria a sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. A confirmação veio no dia 1º de setembro de 2010 durante festa no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, em comemoração pelo centenário do clube.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Desde então, o torcedor alvinegro viveu diversas emoções com o estádio. Durante a última década foram títulos, eliminações e uma longa busca pela venda dos naming rights, que estava atrelada ao projeto desde o início e chegou ao fim nesta terça-feira com a confirmação do acordo com a Hypera Pharma.

Negociações e especulações, mas nenhum acordo

A venda dos naming rights fazia parte dos planos do Corinthians para amenizar a dívida que seria criada com a construção da Arena. Em 2011, surgiram as primeiras especulações. Luís Paulo Rosenberg, diretor de marketing do clube na época, afirmou que o Timão estaria "conversando com cinco ou seis empresas", que seriam Petrobrás, Nike, Emirates e Nestlé. A previsão do dirigente era que o acordo fosse fechado até março do ano seguinte, o que não ocorreu.

Em 2012, a Qatar Foundation, do Catar, e a Etihad Airways, dos Emirados Árabes Unidos, apareceram como possíveis interessadas ao lado dos bancos Bradesco e Santander. Pressionado pelas venda dos direitos do nome do estádio, o Corinthians admitiu em 2013 reduzir o preço pedido, que estaria sendo um empecilho.


Em setembro de 2013, rumores indicavam que um acerto com a Emirates estava próximo. O contrato seria de R$ 450 milhões, durante 20 anos. Contudo, a negociação esfriou depois de uma viagem de Andrés Sanchez aos Emirados Árabes, e o acordo não foi concretizado.

Já em 2014, foi a vez da Kalunga trazer o assunto de volta ao noticiário. Mas, assim como as outras vezes, o Timão não conseguiu fechar a venda. Nos anos seguintes, nenhuma novidade sobre a questão surgiu, ao passo que o torcedor via as dívidas do estádio atrapalharem as finanças de todo o clube.

Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Copa América

No dia 12 de junho de 2014, a Arena Corinthians recebeu o duelo entre Brasil e Croácia, que marcou o pontapé inicial na Copa do Mundo e terminou com vitória verde-amarela por 3 a 1. O estádio ainda sediou outros cinco jogos: Uruguai 2 x 1 Inglaterra, Holanda 2 x 0 Chile, e Coréia do Sul 0 x 1 Bélgica, pela primeira fase, além de Argentina 1 x 0 Suíça, pelas oitavas de final, e Holanda 0 (2) x (4) 0 Argentina, pela semifinal.

Dois anos depois, o local também fez parte das Olimpíadas como sede da cidade de São Paulo. O estádio alvinegro recebeu 10 partidas dos torneios masculino e feminino na competição, incluindo o jogo entre Brasil e Colômbia, pelas quartas de final do torneio masculino, e a decisão do bronze entre as mulheres de Brasil e Canadá.

Por fim, três jogos da Copa América de 2019 foram realizados na Arena: Brasil 5 x 0 Peru, pela fase de grupos; Colômbia 0 (4) x (5) 0 Chile, pelas quartas de final; e Argentina 2 x 1 Chile, pela disputa pelo terceiro lugar.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Títulos

Depois da inauguração oficial da Arena Corinthians, em derrota do Timão para o Figueirense no dia 18 de maio de 2014, pelo Campeonato Brasileiro, o clube alvinegro foi campeão três vezes dentro de seu estádio. As conquistas do Brasileirão de 2017 e dos Paulistas de 2017 e 2019 foram confirmadas em Itaquera.

Além disso, o local também teve papel importante no jogo da entrega da taça do Campeonato Brasileiro de 2015. Apesar de ter sido campeão em uma partida fora de casa, contra o Vasco, o Corinthians recebeu as medalhas em seus domínios com uma goleada por 6 a 1 contra o São Paulo.

Eliminações e frustrações

A casa corintiana também vivenciou derrotas marcantes. Nos paulistas de 2015 e 2016, o Timão foi eliminado nos pênaltis por Palmeiras e Audax, respectivamente. Em 2015, o Corinthians ainda caiu na Copa do Brasil diante do Santos e na Libertadores contra o Guarani-PAR. Em 2016, saiu da competição continental após empatar com o Nacional-URU em Itaquera.

No ano de 2017, o Internacional eliminou a equipe alvinegra da Copa do Brasil nos pênaltis. Na temporada seguinte, o Colo-Colo, do Chile, tirou os corintianos da Libertadores nas oitavas de final. E a eliminação mais recente foi no começo de 2020, contra o Guaraní-PAR, pela fase preliminar do principal torneio sul-americano.

A grande frustração para o Corinthians foi a derrota na final da Copa do Brasil de 2018. Após perder o primeiro jogo para o Cruzeiro, no Mineirão, por 1 a 0, o Alvinegro precisava reverter o resultado em casa. Porém, uma nova derrota, por 2 a 1, deu o título para o time de Belo Horizonte.


Festa e alívio

Dez anos depois do anúncio de sua construção, a casa alvinegra finalmente recebeu um nome de um patrocinador, em evento que começou na noite de segunda-feira e terminou no início da madrugada desta terça.

Na cerimônia comandada pelo ídolo alvinegro Ronaldo Giovanelli e o ator corintiano Dan Stulbach, o clube confirmou a venda dos naming rights para a Hypera Pharma por 20 anos.

O presidente Andrés Sanchez teve participação na festa, poucos meses antes do fim de seu mandato à frente do Alvinegro. A casa alvinegra passa então a ser chamada de Neo Química Arena, e o Corinthians ganha fôlego no caixa.


Deixe seu comentário