Tiago Nunes explica silêncio, avisa como deve usar Cantillo e enche a bola de Gabriel

Tiago Salazar - São Paulo,SP

29-07-2020 12:10:29

Tiago Nunes não atendia a imprensa, em entrevista coletiva, desde março. Na manhã desta quarta-feira, o técnico do Corinthians voltou a responder a questionamentos dos jornalistas por meio de uma videoconferência e, logo de cara, explicou o motivo por ter se reservado.

“Em nenhum momento como treinador me senti à vontade em meio a uma pandemia para falar sobre futebol, jogo, sendo que existem assuntos muito mais relevantes em pauta, como saúde pública. Me surpreende a necessidade de falar sobre futebol. Pelo que se passa, não via necessidade de falar sobre tática, estratégia, bola. Não tem nada de proibição. Meus valores pessoais ficaram voltados para isso. Não via razão pública de me manifestar sobre futebol em meio a uma pandemia mundial”.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Agora, com o reinicio do Campeonato Paulista e a classificação do Corinthians às quartas de final, o treinador aceitou entrar no assunto que norteia sua profissão e aproveitou para avisar que não deve utilizar Victor Cantillo mais avançado, como muitos chegaram a cogitar nos últimos dias.

“Cantillo está treinando com o grupo, também foi prejudicado pela parada normal da pandemia, teve de se afastar mais duas semanas, é um cara que necessita de força, mas tecnicamente ele tem muita qualidade. A gente trouxe ele pela posição que ele executa. Perde-se um pouco a lógica buscar um jogador que se destaca tanto numa equipe para vir para cá para fazer outra função. Ele é segundo homem de meio-campo, organizador, vem por trás, tem a bola longa, a bola curta, chute de média distância. Importante neste contexto. A gente quer usar ele dessa maneira”.

Com o colombiano à disposição para o duelo único contra o Red Bull Bragantino, agendado para quinta-feira, às 19h, no Morumbi, a maior dúvida é se Gabriel será mantido, já que Camacho e Ederson também brigam por um espaço no setor.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Mas, pelo discurso de Tiago Nunes, o camisa 5 não deve perder a titularidade.

“Tem todo um processo de encaixe de equipe, quem combina com quem, e dentro dessa mudança você tem dois caminhos: o mais fácil é pegar o atalho, você investe R$ 500 milhões e contrata quem precisa. O outro caminho é conseguir fazer com que os atletas se desenvolvam, melhorem. Jogadores que são rotulados como marcados, que não marcam, que possam transmitir ideias. O Gabriel se encaixa nisso, ele é rotulado como jogador de marcação, mas pelo coração que ele tem para o time, pela capacidade, tem potencial técnico evoluindo, hoje tem participado da construção, é rápido para marcar e fazer a bola trocar de lado, muito por mérito dele. O papel do treinador é desenvolver os atletas, avaliar quem está predisposto a fazer isso”.

Tiago Nunes também avisou que Everaldo ainda não está descartado, apesar das dores preocupantes na coxa e reconheceu que Mateus Vital pode ser, sim, uma opção pela ponta esquerda.

“ O Vital tem um potencial enorme, chegou aqui e também parece que tem 30 anos, mas tem 21, muito jovem, tem uma cobrança natural para ser veterano com 20 anos, e a gente trata a exceção como regra. Ele pode, sim, aparecer em qualquer posição do meio, ataque, segundo volante. A qualquer momento ele pode pintar na equipe”.

O Corinthians ainda fará dois treinos até a definição da escalação para a decisão do Paulistão. Todas as atividades estão sendo fechadas à imprensa.


 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?